Conecte-se connosco

Coimbra

Oliveira do Hospital quer mais residentes estrangeiros

Publicado

em

A Câmara de Oliveira do Hospital organiza o III Fórum das Comunidades Estrangeiras, na quinta-feira, com o objetivo de envolver os residentes de vários países nas diferentes áreas da vida local.

O vice-presidente da autarquia, Francisco Rolo, disse hoje à agência Lusa que a iniciativa visa “promover a participação ativa na comunidade” de centenas de estrangeiros que vivem no concelho.

“Queremos que cada uma destas pessoas seja um munícipe inteiro de Oliveira do Hospital”, acrescentou.

Nas últimas décadas, cidadãos oriundos de diferentes países, maioritariamente belgas e holandeses, fixaram-se neste município do distrito de Coimbra, aos quais se juntou, mais recentemente, “uma nova vaga” de famílias do Reino Unido, disse.

Numa população de 22.500 habitantes, Francisco Rolo calcula que entre 700 a 800 sejam cidadãos de outras nacionalidades, que “animam o mercado imobiliário e da construção civil” no concelho.

Com o III Fórum das Comunidades Estrangeiras, a autarquia pretende imprimir “um novo fôlego” no processo de integração e apoio aos residentes de outros países, designadamente no acesso aos serviços da Câmara Municipal e outras entidades públicas.

O programa realiza-se na quinta-feira, a partir das 10:00, na Casa da Cultura César Oliveira, no âmbito das comemorações do Dia Municipal para a Igualdade, e com o objetivo de reforçar o projeto “Oliveira do Hospital – A Friendly Municipality” (“Um Município Amigável”).

A Câmara de Oliveira do Hospital, liderada pelo independente José Carlos Alexandrino, eleito pelo PS, aposta na criação de “uma plataforma de diálogo e de interação em vários domínios, da cultura e da língua, ao turismo, passando pela atividade social, cívica e ambiental, assim como também no sentido de facilitar as relações administrativas destas comunidades” com a autarquia e outros serviços públicos.

A recente participação na Feira Internacional da Emigração, na Holanda, realização do I Festival das Artes do Fórum das Comunidades Estrangeiras, em 2013, e a criação de um gabinete e linha de apoio ao estrangeiro são algumas das atividades desenvolvidas no âmbito do projeto “Oliveira do Hospital – A Friendly Municipality”.

O gabinete de apoio tem “trabalho efetuado, nomeadamente no encaminhamento de assuntos de índole administrativa junto de embaixadas e consulados em Portugal, assim como atendimento ao munícipe estrangeiro sobre questões ambientais, de programação cultural e licenciamento de várias atividades e projetos de investimento”, segundo uma nota da autarquia.

Em cada um dos anteriores encontros, participaram cerca de 100 estrangeiros, mas “a Câmara quer chegar aos 200”, disse Francisco Rolo.

O programa, que termina às 13:00, inclui a apresentação de um projeto de acolhimento a estudantes estrangeiros da Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Oliveira do Hospital.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com