Conecte-se connosco

Coimbra

Oliveira do Hospital: Festa do Queijo Serra da Estrela não esquece emigrantes

Publicado

em

A edição deste ano da Festa do Queijo Serra da Estrela, em Oliveira do Hospital, vai decorrer em formato digital durante um mês e não esquece os emigrantes que costumam visitar o certame.

Na inauguração da feira, que decorre entre 13 de março e 13 de abril, o presidente do Município de Oliveira do Hospital, José Carlos Alexandrino (PS), anunciou que a Festa do Queijo Serra da Estrela tem três objetivos e um dos quais é “chegar perto dos emigrantes”.

“Já tínhamos grupos que vinham da Suíça, Canadá, África do Sul ou Brasil. Marcavam as suas férias nesta altura da feira do queijo. Esta é também uma forma [virtual] de chegarmos facilmente a eles, para que também se sintam um bocadinho em casa”, sublinhou o autarca de Oliveira do Hospital, no distrito de Coimbra.

Outro dos objetivos apresentados por José Carlos Alexandrino é o escoamento dos produtos, quer seja o queijo da Serra da Estrela, como os vinhos e gastronomia.

Mas, segundo sublinhou, “não se esgota nisso”. “A feira tem milhares de visitantes e precisamos que essas pessoas não se afastem. Não vendíamos só o queijo Serra da Estrela, vendíamos o nosso património natural, o património arqueológico e os nossos monumentos nacionais. Não quisemos que houvesse um corte e, por isso, esta feira está a ser altamente mediatizada, investimos bastante”, revelou.

José Carlos Alexandrino pretende que os habituais frequentadores da feira, possam continuar a fazê-lo agora, de maneira virtual. “O objetivo é que as pessoas possam comprar o queijo pela plataforma. Quisemos mostrar que a nossa feira está viva e dizer aos nossos clientes, que tinham uma certa fidelização, que estamos cá e quando isto melhorar podem voltar a Oliveira do Hospital não só para comprarem o queijo, mas também para conhecerem o património.”

Devido à pandemia da covid-19, “o evento foi transformado numa festa digital, com o objetivo de apoiar os produtores nas vendas do afamado queijo Serra da Estrela”, informa o município em comunicado, indicando que a feira, pelo segundo ano consecutivo, será realizada pela plataforma Dott, disponível na página de internet da Câmara de Oliveira do Hospital: www.cm-oliveiradohospital.pt.

“Os produtores de vinho do Dão também vão juntar-se à festa ‘online’, vendendo, através da mesma plataforma, alguns dos melhores néctares que se produzem no concelho de Oliveira do Hospital, que integra a Região Demarcada do Dão”, acrescenta.

José Carlos Alexandrino informou que a feira tem um programa “tal como seja presencial”, mantendo-se as “atividades lúdicas para crianças e o ‘show cooking’”.

Foi ainda lançado um livro que reúne as receitas premiadas dos concursos de gastronomia realizados nos últimos dez anos e está agendada uma prova desportiva. “As pessoas vão correr e registam os tempos ‘online’”, explicou o autarca.

“Esta feira é o sinal de que não desistimos dos nossos sonhos e dos nossos projetos, para continuar a desenvolver o nosso concelho e território”, rematou.

Produção ao vivo de queijo e requeijão, apresentação de “produtos endógenos de qualidade” e artesanato, palestras, exposições e animação cultural são outras das atividades programadas, tendo sempre presente “aquela que é uma das ‘sete maravilhas’ da gastronomia portuguesa”, refere a nota do Município de Oliveira do Hospital.

“Numa vertente lúdico-pedagógica para os mais novos, estará em funcionamento a Escolinha do Queijo, com a execução de várias atividades centradas no queijo Serra da Estrela e na atividade ligada à pastorícia”, destaca ainda o comunicado.

O município recorda que a “Festa do Queijo Serra da Estrela tem sido uma das grandes alavancas da economia local, estimando-se que tenha um impacto económico de sensivelmente 2,5 milhões de euros e um retorno mediático superior a 40 milhões de euros, de acordo com os últimos estudos de monitorização realizados”.

Há um ano, a Festa do Queijo, agendada para 14 e 15 de março, com a presença do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, pelo quarto ano consecutivo, foi cancelada já no contexto da pandemia, “dando lugar àquela que foi considerada a primeira feira digital do país”.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade [video width="1280" height="1280" mp4="https://www.noticiasdecoimbra.pt/wp-content/uploads/2020/11/banner-NDC-radioboanova.mp4" loop="true" autoplay="true" preload="auto"][/video]
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com