Conecte-se connosco

Destaque

Oliveira do Hospital estreia Montanhas d’Artes no 25 de Abril

Publicado

em

Um festival de artes plásticas vai reunir em Oliveira do Hospital, entre sexta-feira e domingo, mais de 80 obras concebidas por 56 criadores de seis países, anunciou hoje a Câmara Municipal.

Trata-se da primeira edição do Montanhas d’Artes – Festival de Artes de Oliveira do Hospital, que este município do distrito de Coimbra pretende “transformar num evento cultural de referência na região Centro, apresentando o que de melhor se faz na arte contemporânea nacional, com os olhos virados para uma dimensão internacional”, disse à agência Lusa a vereadora da Cultura, Graça Silva.

“Este festival surge no seguimento da Exposição Coletiva de Artes Plásticas, que vinha sendo promovida pela Câmara Municipal, desde 2014”, afirmou a autarca.

O Montanhas d’Artes é uma iniciativa da Liga de Iniciativa e Melhoramentos de Travanca de Lagos, com apoio da autarquia de Oliveira do Hospital, presidida por José Carlos Alexandrino, e da Direção-Geral das Artes, em parceria com a Associação de Arte e Imagem de Seia e a Cooperativa Cultural Artistas de Gaia.

O programa, cuja abertura oficial está marcada para sexta-feira, a às 20:30, na sede da Liga de Travanca de Lagos, inclui intervenções e residências artísticas, exposições coletivas de artes plásticas, pintura ao vivo e performances.

Participam artistas de Portugal, Brasil, Alemanha, Angola, Holanda e França.

No segundo dia, às 10h00, são inauguradas diversas exposições em diferentes espaços públicos e privados da cidade de Oliveira do Hospital, enquanto às 11:30 “as atenções vão concentrar-se” no largo Ribeiro do Amaral, no centro de Oliveira do Hospital, que acolhe a instalação performance “Dark Cloud”, de Fábio Colaço.

“O público vai poder assistir ao aparecimento de uma gigante nuvem negra, que ficará suspensa sobre aquele local emblemático da cidade e que pretende simbolizar a escuridão que a pandemia da covid-19 representa para todo o mundo”, disse Graça Silva.

Ainda no sábado, no jardim Oliveira Mano, haverá escultura ao vivo, e no antigo reservatório de água da cidade, na avenida Carlos Campos, o artista urbano Tiago Hacke “vai pintar um mural com as espécies faunísticas dos ecossistemas aquáticos” do concelho, segundo uma nota da Câmara.

No domingo, 25 de Abril, coincidindo com o 47º aniversário da Revolução dos Cravos, haverá mais pinturas ao vivo, estando ainda prevista, às 12:00, uma visita aos trabalhos dos artistas em residência e às exposições.

“A interação com as comunidades locais é outro dos objetivos do Montanhas d’Artes, que se pretende descentralizado, com atividades nas freguesias, trabalhando os artistas a partir do seu património material e imaterial, incluindo a paisagem natural e cultural”, explica a autarquia.

O Festival de Artes de Oliveira do Hospital visa ainda, “de uma forma pedagógica, formar públicos, sensibilizando para o valor da arte na formação dos indivíduos”.

Os visitantes terão igualmente oportunidade de apreciar um trabalho coletivo dos alunos do Curso de Artes Visuais do Agrupamento de Escolas de Oliveira do Hospital.

As exposições poderão ser visitadas até ao fim de maio, seguindo-se um ciclo de itinerância em junho.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com