Casas de Coimbra

Oferta de quartos para arrendar em Coimbra aumentou 74% no último ano

Notícias de Coimbra | 2 meses atrás em 21-02-2024

Imagem: Depositphotos.com

Analisando as capitais de distrito, a oferta subiu em quase todas as cidades, com exceção de Évora (-66%), Funchal (-64%), Aveiro (-29%), Viana do Castelo (-13%) e Faro (-8%), onde há menos quartos disponíveis para arrendar no mercado. Por outro lado, a oferta disparou em Vila Real (457%), Guarda (230%), Viseu (163%), Castelo Branco (134%), Bragança (122%), Lisboa (121%), Beja (120%), Coimbra (74%), Santarém (72%), Leiria (54%), Ponta Delgada (53%), Porto (16%), Braga (6%) e Setúbal (1%).

PUBLICIDADE

Preços sobem em todas as capitais de distrito

Apesar do aumento da oferta na maioria das cidades, os preços continuaram a sua trajetória de subida. Viseu foi onde os quartos para arrendar mais subiram de preço, 35% num ano. Seguem-se Lisboa (32%), Funchal (29%), Bragança (25%), Santarém (25%), Leiria (25%), Setúbal (25%), Vila Real (23%), Guarda (20%), Beja (20%), Viana do Castelo (20%), Castelo Branco (18%) e Porto (18%). As menores subidas de preço foram em Évora (7%), Coimbra (7%), Ponta Delgada (10%), Aveiro (11%), Braga (12%) e Faro (15%).

PUBLICIDADE

Lisboa continua a ser a cidade com os quartos mais caros: 550 euros por mês. Seguem-se o Porto (415 euros/mês), Braga (350 euros/mês), Setúbal (330 euros/mês), Faro (330 euros/mês), Funchal (325 euros/mês), Aveiro (312 euros/mês), Bragança (300 euros/mês), Santarém (300 euros/mês), Leiria (300 euros/mês), Vila Real (300 euros/mês), Viana do Castelo (300 euros/mês), Ponta Delgada (300 euros/mês), Coimbra (300 euros/mês) e Évora (300 euros/mês). Por outro lado, os quartos mais baratos para arrendar, encontram-se na Guarda (200 euros/mês), Castelo Branco (220 euros/mês), Beja (250 euros/mês) e Viseu (290 euros/mês).

Pessoas interessadas por quarto

PUBLICIDADE

O aumento da oferta de quartos disponíveis para arrendar causou uma redução de 44% no número de interessados por quarto ao longo de um ano.

Foi em Lisboa onde o número de contactos por quarto mais desceu, 66% nos últimos doze meses. Seguem-se Beja (-57%), Viseu (-53%), Vila Real (-51%), Guarda (-50%), Leiria (-36%), Santarém (-35%), Coimbra (-32%), Porto (-26%), Bragança (-16%), Setúbal (-10%), Viana do Castelo (-10%), Ponta Delgada (-8%) e Funchal (-5%). Já em Castelo Branco o número de interessados por quarto manteve-se estável. Por outro lado, os interessados por quarto aumentou 403% em Évora, seguindo-se Aveiro (66%), Faro (38%) e Braga (11%).

A oferta de quartos para arrendar em Portugal aumentou 53% no último ano. Apesar do aumento na disponibilidade de quartos no mercado, os preços subiram 25% durante o mesmo período, custando 420 euros por mês, segundo um estudo publicado pelo idealista, o marketplace imobiliário do sul da Europa.

Analisando as capitais de distrito, a oferta subiu em quase todas as cidades, com exceção de Évora (-66%), Funchal (-64%), Aveiro (-29%), Viana do Castelo (-13%) e Faro (-8%), onde há menos quartos disponíveis para arrendar no mercado. Por outro lado, a oferta disparou em Vila Real (457%), Guarda (230%), Viseu (163%), Castelo Branco (134%), Bragança (122%), Lisboa (121%), Beja (120%), Coimbra (74%), Santarém (72%), Leiria (54%), Ponta Delgada (53%), Porto (16%), Braga (6%) e Setúbal (1%).

Preços sobem em todas as capitais de distrito

Apesar do aumento da oferta na maioria das cidades, os preços continuaram a sua trajetória de subida. Viseu foi onde os quartos para arrendar mais subiram de preço, 35% num ano. Seguem-se Lisboa (32%), Funchal (29%), Bragança (25%), Santarém (25%), Leiria (25%), Setúbal (25%), Vila Real (23%), Guarda (20%), Beja (20%), Viana do Castelo (20%), Castelo Branco (18%) e Porto (18%). As menores subidas de preço foram em Évora (7%), Coimbra (7%), Ponta Delgada (10%), Aveiro (11%), Braga (12%) e Faro (15%).

Lisboa continua a ser a cidade com os quartos mais caros: 550 euros por mês. Seguem-se o Porto (415 euros/mês), Braga (350 euros/mês), Setúbal (330 euros/mês), Faro (330 euros/mês), Funchal (325 euros/mês), Aveiro (312 euros/mês), Bragança (300 euros/mês), Santarém (300 euros/mês), Leiria (300 euros/mês), Vila Real (300 euros/mês), Viana do Castelo (300 euros/mês), Ponta Delgada (300 euros/mês), Coimbra (300 euros/mês) e Évora (300 euros/mês). Por outro lado, os quartos mais baratos para arrendar, encontram-se na Guarda (200 euros/mês), Castelo Branco (220 euros/mês), Beja (250 euros/mês) e Viseu (290 euros/mês).

Pessoas interessadas por quarto

O aumento da oferta de quartos disponíveis para arrendar causou uma redução de 44% no número de interessados por quarto ao longo de um ano.

Foi em Lisboa onde o número de contactos por quarto mais desceu, 66% nos últimos doze meses. Seguem-se Beja (-57%), Viseu (-53%), Vila Real (-51%), Guarda (-50%), Leiria (-36%), Santarém (-35%), Coimbra (-32%), Porto (-26%), Bragança (-16%), Setúbal (-10%), Viana do Castelo (-10%), Ponta Delgada (-8%) e Funchal (-5%). Já em Castelo Branco o número de interessados por quarto manteve-se estável. Por outro lado, os interessados por quarto aumentou 403% em Évora, seguindo-se Aveiro (66%), Faro (38%) e Braga (11%).

Related Images:

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE