Conecte-se connosco

Cidade

Obras de requalificação e ampliação das “Docas” do Parque Verde recomeçam hoje

Publicado

em

A Câmara Municipal de Coimbra (CMC) assinou hoje o auto de consignação com vista à conclusão da obra de requalificação e ampliação dos edifícios de restauração do Parque Verde do Mondego, popularmente conhecidos como “docas”.

O presidente da Câmara com o representante da construtora

Manuel Machado prometeu que os estabelecimentos vão abrir durante o verão de 2020.

Em janeiro, o executivo municipal aprovou tomar posse administrativa da obra, rescindir o contrato, aplicar sanções e executar as garantias, depois da empresa que venceu o primeiro concurso público não ter concluído os trabalhos dentro do prazo contratualmente previsto.

Depois de reformulado o projeto de execução e decorrido um novo concurso público, a empreitada é hoje entregue à empresa Veiga Lopes, S.A., e representa um investimento de um milhão de euros para voltar a colocar este espaço ímpar da cidade ao usufruto de todos.

Esta nova empreitada passa por concluir a obra que estava em curso.

O novo Parque Verde

No local vão ser construídos quatro novos módulos na cobertura do atual edifício, que passa a ser duplex, estando também prevista a instalação de esplanadas, transformando o espaço numa nova configuração, que passa a ter quatro estabelecimentos e uma gelataria.

Os quatro volumes vão ter escadas e sistema elevatório de ligação entre os pisos, com um novo acesso público ao piso térreo, onde cada uma das quatro concessões passará a dispor de instalações sanitárias. As cozinhas serão recolocadas no piso superior, mantendo uma simples copa de apoio, arrecadação e compartimento de lixos no piso térreo. Ao mesmo tempo, as casas de banho públicas existentes vão ser também recuperadas.

Recorde-se que a empresa que venceu o primeiro concurso público para realizar esta empreitada concluiu apenas cerca de 18% da obra.

Perante isto, o executivo municipal aprovou tomar posse administrativa da obra, rescindir o contrato, aplicar sanções, executar as garantias, adjudicando posteriormente a reformulação do projeto de execução ao ateliê do arquiteto Camilo Cortesão, que também desenhou o edifício original.

Depois desse processo ter sido sido concluídos, a CMC aprovou a abertura de um novo procedimento para a conclusão da obra, que foi adjudicada em julho e é hoje consignada para que na próximo verão seja possivel comer e beber no Parque Verde.

 

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link