Conecte-se connosco

Universidade

Obra sobre o Reitorado de José de Gouveia Monteiro apresentada na Universidade de Coimbra

Publicado

em

“Vinte Meses de Inferno”, o livro que revisita, pelas palavras do próprio, o Reitorado de José de Gouveia Monteiro na Universidade de Coimbra (1970-1971), vai ser apresentado publicamente, na quinta-feira, dia 16 de setembro, pelas 18:00, no Auditório da Reitoria da UC. A apresentação da obra – editada pela Imprensa da UC – está a cargo de Celso Cruzeiro, numa sessão presidida pelo Reitor da UC, Amílcar Falcão.

José de Gouveia Monteiro (1922-1994) foi Professor Catedrático da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra (FMUC), onde se licenciou em 1946, com 19 valores, e onde se doutorou em 1952, com a mesma classificação. Foi Reitor da UC entre fevereiro de 1970 e setembro de 1971, no período da história de Portugal que ficou conhecido como “Primavera Marcelista”. Foi também Presidente da Sociedade Portuguesa de Gastrenterologia e Presidente do Conselho Diretivo da FMUC (1976). Em 1994, foi condecorado pelo Presidente da República com o grau de Grande Oficial da Ordem Militar de Cristo.

No cumprimento das orientações das autoridades de saúde, a sessão é de acesso limitado sujeita a inscrição prévia, através do endereço [email protected]

Sinopse: “Vinte Meses de Inferno – O meu Reitorado na Universidade de Coimbra (1970-1971)”

Este livro constitui uma revisitação, feita pelo próprio duas décadas mais tarde, do Reitorado de José de Gouveia Monteiro na Universidade de Coimbra (1970-1971). No período final do Estado Novo, um Ministro (Veiga Simão) quis regenerar a Universidade portuguesa; um professor de Medicina (Gouveia Monteiro) foi escolhido para o fazer em Coimbra. Um ano depois da crise de 1969, com as feridas por esta abertas ainda por sarar, num país incandescente feito de esperança e desencanto, um jovem Reitor assumiu a missão impossível de pacificar, despolitizar e reformar a Universidade de Coimbra. É essa aventura extraordinária de vinte meses que estas Memórias evocam. Pela primeira vez e de uma forma rigorosa e amplamente sustentada em documentos da época.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com