Conecte-se connosco

Coimbra

Óbito/Veiga Simão: Reitor de Évora destaca “ampliação e democratização do ensino superior”

Publicado

em

 O reitor da Universidade de Évora, Carlos Braumann, considerou hoje que Portugal “deve muito” ao antigo ministro Veiga Simão, que morreu aos 85 anos, sobretudo no que se refere à “ampliação e democratização do ensino superior”.

“Foi uma personalidade ilustre da vida portuguesa, a quem o país muito deve particularmente no que se refere à ampliação e democratização do ensino superior”, disse o reitor da universidade alentejana, cuja restauração resultou de uma decisão do antigo ministro da Educação Nacional, em 1973.

Lamentando a morte do antigo governante, Carlos Braumann destacou também o “importante papel” de Veiga Simão na ligação das universidades às empresas.

O antigo ministro da Educação Nacional José Veiga Simão foi distinguido, no dia 27 de março deste ano, com o doutoramento Honoris Causa pela Universidade de Évora.

A atribuição da distinção aconteceu numa sessão destinada a assinalar a comemoração dos 40 anos da tomada de posse da 1.ª Comissão Instaladora do Instituto Universitário de Évora, “embrião” do regresso da universidade à cidade alentejana.

A Universidade de Évora foi fundada em 1559, 22 anos após da Universidade de Coimbra, mas foi encerrada dois séculos depois, em consequência do decreto de expulsão dos jesuítas.

Só em 1973, por decreto do então ministro da Educação Nacional, é que foi decidido o regresso do ensino universitário à cidade, através do Instituto Universitário de Évora.

As aulas recomeçaram a 10 de novembro de 1975 e, quatro anos depois, em 1979, surgiu a Universidade de Évora.

Veiga Simão foi ministro da Educação Nacional (1970-1974), sendo responsável, durante o mandato, pelo Decreto-Lei n.º 402/73 de 11 de agosto, que ampliou e diversificou a rede de estabelecimentos de Ensino Superior em Portugal.

Essa decisão resultou no que são hoje a Universidade Nova de Lisboa, a Universidade de Aveiro, a Universidade do Minho, a Universidade da Beira Interior, a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro e a Universidade de Évora.

O antigo ministro da Educação e da Defesa Veiga Simão morreu hoje aos 85 anos, no Hospital dos Lusíadas, vítima de doença prolongada.

O velório de Veiga Simão realiza-se na igreja Santa Joana Princesa, em Lisboa, a partir das 18:00 de hoje, e o funeral no domingo para o cemitério do Alto de São João.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade [video width="1280" height="1280" mp4="https://www.noticiasdecoimbra.pt/wp-content/uploads/2020/11/banner-NDC-radioboanova.mp4" loop="true" autoplay="true" preload="auto"][/video]
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com