Coimbra

Óbito/Eurico Dias Nogueira: Conferência Episcopal destaca “pessoa de grande coragem”

Notícias de Coimbra | 10 anos atrás em 20-05-2014

O porta-voz da Conferência Episcopal Portuguesa, padre Manuel Morujão, considerou hoje que o arcebispo emérito de Braga, Eurico Dias Nogueira, que morreu segunda-feira, era “uma pessoa de grande coragem, afetivo e estimado pelo povo”.

PUBLICIDADE

Eurico Dias Nogueira morreu segunda-feira à noite depois de “internamento súbito” no hospital, segundo a página na internet da arquidiocese de Braga.

Em declarações hoje à agência Lusa, o padre Manuel Morujão disse que Eurico Dias Nogueira era “uma pessoa de grande coragem, que viveu tempos de mudança”.

PUBLICIDADE

“Primeiro, nos tempos coloniais, foi bispo de Vila Cabral, depois bispo em Sá da Bandeira, Huambo, e finalmente veio para Portugal, onde foi arcebispo de Braga durante 20 anos”, disse.

O porta-voz da Conferência Episcopal salientou que Eurico Dias Nogueira era uma pessoa “estimada e coerente com os seus princípios”.

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE

publicidade

“Em tempos de grandes mudanças sociopolíticas, a seguir ao 25 de Abril, foi um pastor perto das suas ovelhas, como diz o Papa Francisco, um pastor com cheiro a ovelha”. (…) Foi, em tempos de conflitualidade, um homem clarividente, querido pelo seu povo”, disse.

Manuel Morujão destacou também que o arcebispo emérito de Braga era um homem “afetivo, que transmitia essa relação de proximidade e de afeto” com as pessoas.

“Custa-nos vê-lo partir, embora a sua morte fosse anunciada pela enfermidade e idade. É um homem que nos deixa saudade”, sublinhou.

O corpo de Eurico Dias Nogueira será trasladado hoje, às 10:00, para a Sé Catedral de Braga, e a missa exequial realizar-se-á na quarta-feira, às 15:30, informou a arquidiocese.

D. Eurico Dias Nogueira, 91 anos, que participou no Concílio Vaticano II (1962), nasceu em Dornelas do Zêzere, Coimbra, em 1923, frequentou o Seminário de Coimbra e foi ordenado sacerdote em 1945, pode ler-se também na página da arquidiocese na internet.

Em 1964, foi nomeado titular de Vila Cabral, em Moçambique, atualmente a cidade de Lichinga (Niassa), no mesmo ano da sua ordenação episcopal, em Coimbra., e em 1972 foi transferido para Sá da Bandeira, em Angola, tendo o papa aceitado, em 1977, o seu pedido de resignação da então elevada a arquidiocese de Lubango.

A 05 de novembro do 1977, foi nomeado arcebispo de Braga, entregando a diocese ao seu sucessor apenas em 1999.

Em 2012, foi homenageado em Braga, altura em que o seu sucessor, Jorge Ortiga, considerou que a vida de Eurico Dias Nogueira era uma “lição” e “testemunho missionário”.

Related Images:

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE