Saúde

O “perigo” para a saúde que está escondido nos recibos e faturas

NOTÍCIAS DE COIMBRA | 9 meses atrás em 26-09-2023

Antes de surgir a Covid-19 já haviam pessoas a lavar as mãos sempre que tocavam em algum objeto que sabiam que poderia estar contaminado com bactérias. A pandemia só veio reforçar o hábito. 

PUBLICIDADE

A Reader’s Digest falou com especialistas para perceber as consequências em mexer em coisas comuns:

1- Recibos e faturas: “São cobertos por uma fina camada de pó que desenvolve a tinta necessária. Este pó contém um produto químico que está associado ao desenvolvimento de cancro ou diabetes”, revela Will Bulsiewicz.

PUBLICIDADE

2- Sprays e repelentes: “Os compostos químicos podem ser absorvidos pela pele e inalados. Envenenam insetos, e também humanos, ao interromper os neurotransmissores necessários ao funcionamento adequado do corpo”, diz Alexea M. Gaffney-Adams.

3- Detergentes: “Contêm produtos que podem ser facilmente absorvidos pela pele e podem causar disfunção renal e hepática”, explica Maskfika N. Alam.

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE

publicidade

4- Objetos com revestimento antiaderente: “O alumínio ingerido tem sido associado à doença de Alzheimer e a vários tipos de cancro. Se encontra marcas na sua panela, é altura de substituí-la”, menciona Adam S. Gropper.

5- Desodorizantes: “Muitas fórmulas utilizam alumínio para coagular os poros e evitar a transpiração excessiva. Tal como a absorção de alumínio está associada à doença de Alzheimer e ao câncer de próstata e de mama, o melhor é optar por algo mais natural”, conta Adam S. Gropper.

6- Perfumes: “Algumas fórmulas contêm compostos perigosos que podem danificar as delicadas superfícies do sistema respiratório”.

7- Ambientadores: “A inalação destes compostos pode causar asma e danificar os pulmões”, lê-se no Notícias ao Minuto.

8- Desinfetante e sabonetes: “Alguns componentes podem provocar alterações na regulação hormonal”, afirma Alexea M. Gaffney-Adams.

Related Images:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE