Desporto

“O nosso corpo está aqui, mas a nossa cabeça já está no Jamor”

Notícias de Coimbra com Lusa | 1 mês atrás em 20-05-2024

Imagem: Sporting CP Facebook

O treinador Rúben Amorim e o avançado Viktor Gyökeres indicaram hoje o caminho para o Jamor, em busca do triunfo na final da Taça de Portugal em futebol, frente ao FC Porto, para juntar ao campeonato conquistado.

PUBLICIDADE

Centenas de adeptos ‘leoninos’ vestidos com as cores do novo campeão nacional não faltaram à chamada e encheram, praticamente, a Praça do Município, em Lisboa, com o treinador Rúben Amorim e o ponta de lança sueco a serem dos mais aplaudidos, depois de ambos apontarem à conquista da prova ‘rainha’, no domingo, diante do FC Porto.

“Acho que já fizemos a festa que tínhamos a fazer. Temos jogo domingo, portanto, arrumávamos já as nossas coisas e arrancávamos. Agora a sério, quero que saibam que o nosso corpo está aqui, mas a nossa cabeça já está no Jamor”, expressou o técnico, na varanda da Câmara Municipal, já depois de ter sido muito ovacionado durante os discursos do presidente da Câmara de Lisboa, Carlos Moedas, e do presidente do Sporting, Frederico Varandas.

PUBLICIDADE

Já a grande figura do emblema lisboeta e do campeonato, face aos 29 golos apontados na época de estreia, dirigiu-se igualmente aos imensos fãs, que pintaram a Praça lisboeta de ‘verde e branco’ com camisolas, cachecóis e potes de fumo.

“Sportinguistas, muito obrigado por esta fantástica temporada. Mas ainda não acabámos, ainda falta um jogo e temos mais um título para conquistar”, lembrou o avançado.

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE

publicidade

Com o microfone a andar de mão em mão, o médio dinamarquês Morten Hjulmand, um dos pilares da equipa na temporada, puxou pelos adeptos gritando e repetindo bem alto ‘Sporting’

Antes, o primeiro a usar da palavra foi o técnico de equipamentos Paulinho, uma figura incontornável do clube: “Estamos aqui para a festa e segunda-feira estamos aqui outra vez com a Taça [de Portugal] na mão. Viva o Sporting, Viva o Sporting, Viva o Sporting”.

Se o roupeiro Paulinho recolheu muitos aplausos no final de tarde, o Paulinho ponta de lança, ao som da adaptação do original ‘Freed From Desire’, deixou a multidão em euforia e ainda mais animada.

Contudo, foi a fadista portuguesa Cuca Roseta a protagonizar, provavelmente, o momento musical da tarde, ao entoar a conhecida música do Sporting ‘o mundo sabe que’, perante um ‘mar’ de fãs a cantar em uníssono e de cachecóis levantados.

A saída da varanda, uma hora depois da chegada ao local, não aconteceu sem que Luís Neto, um dos jogadores mais acarinhados e que vai deixar o clube no final da época, tivesse a última palavra para os presentes, perguntando se queriam “Nuno Santos a capitão”, com uma enorme ovação de seguida a ser esclarecedora e a deixar o ala esquerdo emocionado.

Related Images:

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE