Conecte-se connosco

Lazer

O amor move montanhas e dá uma novela na Serra da Estrela!

Publicado

em

A nova aposta da SIC, A Serra, da autoria de Inês Gomes tem estreia marcada para as 22:20 do próximo dia 22 de fevereiro. 

A telenovela tem como cenário a Serra da Estrela e vai mostrar deslumbrantes paisagens dos concelhos de Seia, Manteigas, Covilhã e Gouveia.

Inês Gomes avançou a Notícias de Coimbra  que a ideia de gravar na Serra da Estrela partiu do Diretor de Programas da SIC, Daniel Oliveira,

“Gostei logo da ideia, por ser uma zona única no país, com paisagens impressionantes, que enriquecem muito a novela. Para além de termos um cenário fantástico, fazer a novela na Serra permitiu-me criar personagens que têm atividades tão diferenciadoras, como o pão, o queijo, as ovelhas, a farinha, ou o burel. Acredito que o público vai gostar muito das imagens que temos para mostrar e desta história tão serrana!”, disse a autora.  

“Gouveia será um dos cenários deste enredo, que irá contar com um décor fixo nos Casais de Folgosinho, cenas realizadas noutros pontos de interesse do concelho, como o Vale do Rossim e separadores com imagens identificativas do concelho”, referiu o município.

A Serra também terá um décor fixo no concelho de Seia, na aldeia do Casal do Rei, na União de Freguesias de Vide  e Cabeça e dará a conhecer os percursos pedestres da Caniça e de Loriga, as praias fluviais, as lagoas naturais e as Aldeias de Montanha de Alvoco da Serra, Cabeça, Loriga e Sabugueiro. “O objectivo é a promoção deste território”, adiantou a autarquia de Seia.

O H2otel, situado em Unhais da Serra, no concelho da Covilhã, é outro dos cenários escolhidos para as gravações da nova novela da SIC.

A telenovela com produção da SP Televisão conta com um elenco pautado por nomes de referência no panorama televisivo nacional, como por exemplo:  Sofia Alves, Júlia Palha, António Pedro Cerdeira, Maria João Abreu, Fernando Luís, Isabel Valadeiro, Carolina Carvavalho, José Mata, Dânia Neto, Jorge Corrula, Oceana Basílio e Soraia Chaves, Virgílio Castelo, Ângelo Rodriguues ou Carla Andrino. 

A trama conta uma história de amor entre Fátima Neto (Júlia Palha), uma jovem genuína e trabalhadora e Tomás Folgado (José Mata), um corajoso socorrista dos Alpes. O maior obstáculo a esta paixão é que Tomás está noivo de Mariana Pereira Espinho (Carolina Carvalho), a rival de infância de Fátima.  A vida da protagonista sofre uma reviravolta inesperada quando o seu pai é preso e o irmão Artur (Ângelo Rodrigues) morre misteriosamente, sem deixar rasto, depois de ter entrado em conflito com os influentes Pereira Espinho.

 

Quando Fátima Neto, uma jovem da Serra da Estrela, conhece Tomás Folgado, um socorrista de montanha que acaba de chegar dos Alpes, os dois apaixonam-se de imediato. Fátima não imagina que Tomás está noivo da sua rival de adolescência – Mariana Pereira Espinho – e que vai ser chantageado para se afastar de Fátima.

Artur, irmão de Fátima, entra em conflito com os Pereira Espinho, a família mais rica e influente da Serra e aparece misteriosamente morto após uma noite de tempestade. Devastada pela perda do irmão e a prisão do pai, Fátima quer justiça e vai procurá-la, nem que para isso tenha de enfrentar os poderosos Pereira Espinho. Mas esbarra num segredo terrível que envolve não só a aldeia onde vive, mas também Carlota Pereira Espinho, mãe de Mariana. Fátima vai atravessar-se no caminho desta mulher prepotente e sem escrúpulos, que tem tudo a perder com as suas investigações.

Esta é uma história de amor e de luta pela justiça, em que a protagonista, simples e genuína, será não só surpreendida por uma paixão arrebatadora, mas também por um segredo bem guardado pela comunidade, um crime colectivo, cometido por pessoas que bem conhece: amigos e inimigos, ricos e pobres, bons e maus.

Uma novela rural passada na montanha, numa aldeia remota da Serra da Estrela, onde todos se conhecem e estão unidos pelo isolamento e pela vida dura que levam. Um enredo que se distingue por ter a montanha como cenário e propor um retorno às origens através de personagens serranas e orgulhosas.

É uma narrativa ligeira, com muita comédia, amor, emoção e envolta num grande mistério. Uma história onde ninguém é o que aparenta ser, adidanta a SIC.

 

A novela que vai substituir a atual líder de audiências, Terra Brava, terá Rita Guerra como intérprete da canção de abertura.

A cantora de 53 anos interpreta uma nova versão da canção Liberdade, um original de 1998 de Diana Basto. A canção vai fazer parte do genérico de A Serra.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade [video width="1280" height="1280" mp4="https://www.noticiasdecoimbra.pt/wp-content/uploads/2020/11/banner-NDC-radioboanova.mp4" loop="true" autoplay="true" preload="auto"][/video]
Publicidade
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com