Desporto

Nuno Oliviera meteu a quinta para o Condenado não ir para o quarto (com vídeos)

Notícias de Coimbra | 10 anos atrás em 27-03-2014

O advogado Nuno Teodósio Oliveira anunciou hoje, em Coimbra, a sua candidatura às eleições da Académica – Organismo Autónomo de Futebol, que terão de se realizar até meados de junho, prometendo um processo de “refundação” da ‘Briosa’.

PUBLICIDADE

“Pretendemos que a Académica, que está numa fase de estagnação, adote um rumo completamente diferente e que seja mais mobilizadora, mais congregadora, mais ambiciosa em resultados desportivos e que não esteja de costas viradas para a cidade, para a universidade e para a direção-geral da Associação Académica”, afirmou na apresentação.

Nuno Oliveira disse que pretende “construir a Académica do futuro, que não se contenta com a sistemática luta pela permanência [na I Liga de futebol], que não se contenta com o facto de ter 3.000 sócios, que não se contenta em ter 2.000 pessoas no estádio e que não se contenta em estar cada vez mais enclausurada e fechada sobre si mesmo”.

PUBLICIDADE

publicidade

“Há um conformismo instalado, a Académica não estabilizou mas estagnou e, portanto, aquilo que se nos colocava era também nós continuarmos conformados ou assumirmos o que pretendemos, sendo fiéis aos princípios que defendemos para a instituição”, afirmou, perante uma sala cheia, com cerca de 200 sócios.

Segundo o candidato, que assumiu o lema “Briosa 100%”, o rumo iniciado em 2004 pela atual direção presidida por José Eduardo Simões “está esgotado, sem embargo de alguns êxitos conjunturais e do trabalho realizado”.

PUBLICIDADE

“Tudo tem um ciclo e este chegou ao fim”, sublinhou Nuno Oliveira, que não se vê como candidato de oposição, mas o cabeça de lista de uma “candidatura abrangente, plural, de todos os que se revêm nos princípios norteadores de uma instituição de dimensão nacional e internacional, com um potencial de crescimento como mais nenhum outro clube em Portugal”.

Entre as linhas gerais do manifesto eleitoral, o advogado promete uma Académica “de e para os sócios”, o aumento significativo do número de sócios e da média de assistência dos jogos, reforçar as relações institucionais, rigor e transparência e valorização da marca Académica, além de maior ambição nos resultados desportivos.

“Nos últimos 40 anos, a ‘Briosa’ obteve por quatro vezes uma classificação acima do 10.º lugar, enquanto nos últimos 10 anos teve alguns êxitos que considero de natureza conjuntural e não estrutural”, frisou.

O candidato tem como mandatário o médico e antigo jogador da Académica Mário Campos e apresenta o antigo reitor da Universidade de Coimbra Rui Alarcão para o Conselho Académico, que, caso seja eleito, irá funcionar como um órgão consultivo.

Para a mesa Assembleia Geral perfila-se o advogado Castanheira Neves, enquanto para o Conselho Fiscal a lista “Briosa 100%” candidata o professor universitário José Manuel Quelhas.

Declarações à comunicação social antes da conferência de imprensa

Apresentação geral da lista e dos candidatos a todos os órgãos

7 ideias para a Académica

Related Images:

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE