Desporto

Nuno Oliveira anuncia Provedor dos Sócios e Embaixadores da Académica

Notícias de Coimbra | 10 anos atrás em 01-05-2014

008

PUBLICIDADE

O advogado Nuno Oliveira, candidato à presidência da Académica nas eleições de 30 de maio, criticou hoje a ausência de uma política desportiva no clube, pelo qual, nos últimos 10 anos, diz terem passado “mais de 200 jogadores”.

O candidato, que falava na inauguração da sede de candidatura, anunciou um projeto de crescimento que assenta em três eixos: “aumento do número de sócios, exploração da marca Académica e a definição de uma política desportiva muito rigorosa, com capacidade para gerar mais-valias financeiras e desportivas”, salientado que o passivo actual (mais de 8 milhões e meio de Euros) é superior ao que se registava quando José Eduardo Simões assumiu a direcção da AAC.

PUBLICIDADE

“Não me revejo minimamente numa política desportiva que todos os anos traz 15 a 20 jogadores para o clube”, sublinhou. Esta é uma das razões porque vai fazer “uma alteração profunda na politica de contratações”, o que o fará avançar para a contratação de “um coordenador geral de todo o futebol”, cujo nome preferiu não anunciar.

Nuno Oliveira lamentou que o passivo atual (cerca de oito milhões de euros) seja superior a 2004 (sete milhões) e prometeu reduzir o montante através de “uma lógica de sustentabilidade e de muito rigor ao nível do futebol profissional”.

PUBLICIDADE

“Não acredito que seja possível fazer a redução do passivo sem introduzir na estrutura critérios de exigência, rigor e racionalidade, pelo que entendo ser absolutamente imprescindível criar um departamento de scouting (prospeção) e um coordenador de todo o futebol para assumir toda essa responsabilidade”, frisou aos jornalistas.

Na apresentação da lista aos apoiantes, o candidato à presidência da “Briosa” anunciou ainda que, caso seja eleito, os atuais patrocinadores vão manter o apoio ao clube.

Outras das novidades enunciadas passa pela designação de embaixadores nos países lusófonos – Dário Monteiro em Moçambique, André Macanga em Angola, Alexandre Alhinho em Cabo Verde, Jorge Humberto em Macau e Zé do Carmo no Brasil – com o objetivo de promover a interligação às comunidades locais.

Nuno Oliveira aproveitou esta oportunidade para apresentar Santos Cabral como Provedor dos Sócios da AAC/OAF. Recorde-se que o Juiz-Conselheiro foi um dos principais dinamizadores do processo que levou a criação da SDUQ em detrimento da “SAD da direcção”

Sobre a continuidade do treinador Sérgio Conceição, Nuno Oliveira disse que se o técnico não renovar a sua candidatura irá apresentar “o treinador que reúne o perfil, a experiência e a capacidade” que pretendem para levar a Académica mais longe.

“A questão do treinador só existe se o Sérgio Conceição não ficar e a atual direção não conseguir que ele fique. Se eu estivesse no clube teria proposto a renovação”, sublinhou o candidato.

Até ao momento, o advogado Nuno Oliveira é o único candidato oficial ao ato eleitoral, com o slogan “Briosa 100%”, mas tudo indica que o atual presidente, José Eduardo Simões, vai apresentar brevemente a sua candidatura ao cargo.

Nuno Oliveira tem como mandatário o médico e antigo jogador da Académica Mário Campos e apresenta o antigo reitor da Universidade de Coimbra Rui Alarcão para o Conselho Académico.

O candidato do moviento Briosa 100% promete fazer regressr o Futsal à AAC/OAF, recordando que  modalidade foi entregue à casa mãe sem autorização dos sócios.

Para a mesa da Assembleia-Geral perfila-se o advogado Castanheira Neves, enquanto para o Conselho Fiscal a lista “Briosa 100%” candidata o professor universitário José Manuel Quelhas.

 Em actualização

Clique aqui para ver as imagens no Facebook de NDC

Related Images:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE