Conecte-se connosco

Destaque

Número diário de mortes em Espanha cai para 517

Publicado

em

Espanha registou, nas últimas 24 horas, 517 mortes devido ao novo coronavírus, uma diminuição depois dos 619 de domingo, havendo até agora um total de 17.489 óbitos, segundo as autoridades sanitárias.

De acordo com o Ministério da Saúde espanhol, há 3.477 novos infetados, um número que volta a baixar e que é o mais baixo das últimas semanas, sendo agora o total de pessoas que contraíram a doença de 169.496 (dados consolidados às 20:00 de domingo, hora de Lisboa).

Desde o início da pandemia do novo coronavírus, 64.727 pessoas foram consideradas como curadas em Espanha, uma percentagem de 38% em relação aos casos positivos confirmados.

A região com mais casos positivos da covid-19 é a de Madrid, com 47.146 infetados e 6.423 mortos, seguida pela da Catalunha (34.726 e 3.538), a de Castela-Mancha (14.054 e 1.626), a de Castela e Leão (12.628 e 1.263) e a do País Basco (11.018 e 831).

Espanha é o país com mais mortos com a pandemia por cada milhão de habitantes (368 óbitos), seguida pela Itália (329), Bélgica (311) e França (221), numa lista em que os Estados Unidos têm 67 e Portugal 49.

Numa altura em que as autoridades espanholas consideram que o pico da pandemia já foi alcançado, a atividade laboral volta a pouco e pouco à normalidade possível.

Hoje regressaram ao trabalho, que foi interrompido durante duas semanas, todos os que não o podem fazer a partir de casa e que não asseguram a produção e os serviços de primeira necessidade ou essenciais, – os únicos que sempre se deslocaram até ao seu local de trabalho.

Neste regresso às suas atividades estão incluídos os setores da construção e grande parte da indústria.

As forças de segurança iniciaram o dia a distribuir em todo o país 10 milhões de máscaras aos trabalhadores que retomam a sua atividade e que precisam de utilizar o sistema de transportes públicos, onde é difícil manter a distância de segurança recomendada para evitar a infeção pelo coronavírus.

“Estamos ainda muito longe da vitória e do momento em que voltaremos à normalidade nas nossas vidas”, advertiu o primeiro-ministro, Pedro Sánchez, numa mensagem pela televisão feita no domingo.

O “estado de emergência” iniciado em 15 de março último está em vigor até 15 de abril próximo e Sánchez já avançou que deverá ser renovado pelo menos durante mais duas semanas.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já provocou mais de 112 mil mortos e infetou mais de 1,8 milhões de pessoas em 193 países e territórios.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Os Estados Unidos são o país que regista o maior número de mortes, contabilizando 22.020 até hoje, e aquele que tem mais infetados, com cerca de 555 mil casos confirmados.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade