Conecte-se connosco

Coimbra

Novo sistema de bilhética multimodal já está a ser implementado em Coimbra

Publicado

em

A Câmara Municipal de Coimbra anuncia que a cidade vai passar a ter, em breve, um novo sistema de bilhética multimodal nos transportes públicos. Uma aposta do município num serviço que permite a integração tarifária entre os vários modos de transporte de passageiros e operadoras na rede municipal, possibilitando que os utilizadores necessitem apenas de um passe para circular dentro de todo o concelho. A implementação do novo sistema de bilhética multimodal, que já se encontra a ser instalado, representa um investimento superior a 1 milhão de euros e vai permitir o carregamento de títulos de transporte em máquinas de multibanco e a aquisição online de títulos de transporte. Uma operação que está integrada no Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU) de Coimbra e tem previsto financiamento comunitário do programa operacional regional Centro 2020.

A implementação da integração tarifária num sistema multimodal de transportes públicos de passageiros vai permitir que os utilizadores tenham acesso a toda a rede de transportes públicos municipal e a outros produtos multimodais, através de modelos únicos de títulos de transporte. O objetivo passa, ainda, pela melhoria e adaptação do sistema de bilhética “Coimbra conVIDA”, atualmente utilizado apenas pelos Serviços Municipalizados de Transportes Urbanos de Coimbra (SMTUC), num sistema multimodal para o concelho, com caraterísticas que possibilitem, no futuro, a sua compatibilidade com o sistema da Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra e com o Sistema de Mobilidade do Mondego. Pretende-se, ainda, que o novo sistema tenha capacidade para aceitar a integração de outros operadores supramunicipais, sejam rodoviários, ferroviários ou outros.

A operação já se encontra a decorrer nos SMTUC, existindo já alguns autocarros equipados com o novo sistema de bilhética, e a recetividade tem sido bastante positiva, quer por parte dos passageiros, quer dos tripulantes.

Em comunicado, a Câmara Municipal de Coimbra explica que a nova bilhética viabiliza o carregamento de títulos de transporte em máquinas ATM (multibanco); a aquisição online de títulos de transporte (com o carregamento a poder ser efetuado posteriormente nas consolas das viaturas de transporte público); a utilização de cartões bancários como suporte de títulos de transporte, incluindo na modalidade de “desconto de baixo valor” (Mass Transit Transactions); a utilização de dispositivos móveis (smartphones) como suporte de títulos de transporte, com o recurso ao QR Code ou equipados com chip “sem contacto” (NFC); e a venda e carregamento de títulos de transporte em máquinas automáticas. O novo sistema está, ainda, preparado para integrar, no futuro, o estacionamento e os modos suaves, nomeadamente o sistema Park & Ride e os modos partilhados, incluindo o bike sharing.

O novo sistema de bilhética multimodal é um projeto de integração tarifária que está integrado no PEDU de Coimbra e tem previsto financiamento de 85% dos fundos comunitários (858.156,36€), ficando os restantes 15% a cargo do município de Coimbra (151.439,36€). O serviço de fornecimento, instalação e colocação do sistema de bilhética multimodal nos transportes públicos de Coimbra foi adjudicado à empresa MEO, Serviços de Comunicações e Multimédia, S.A., que venceu o concurso público internacional. O serviço consistiu no fornecimento e colocação em funcionamento do novo sistema de bilhética, bem como dos equipamentos necessários à sua instalação, nomeadamente, os validadores, as consolas de venda e de validação, as máquinas automáticas e os manuais de prestação de contas, bem como novos equipamentos de venda e de carregamentos, terminais portáteis para fiscalização, máquinas automáticas de venda e carregamento, entre outros equipamentos necessários ao bom funcionamento do serviço.

Em 2017, a autarquia constitui-se como Autoridade Municipal de Transportes, com vista à assunção de competências na sua área geográfica, que o novo Regime Jurídico do Serviço Público de Transporte de Passageiros (RJSPTP) lhe atribui. A Autoridade Municipal de Transportes de Coimbra tem como missão “a definição dos objetivos estratégicos do sistema de mobilidade, o planeamento, a organização, a operação, a atribuição, a fiscalização, o investimento, o financiamento, a divulgação e o desenvolvimento do serviço público de transporte de passageiros, por modo rodoviário, fluvial, ferroviário e outros sistemas guiados, incluindo o regime das obrigações de serviço público e respetiva compensação”, lê-se no RJSPTP. A essas, o modelo de Coimbra acrescenta o desenvolvimento de um sistema integrado de mobilidade, correlacionando os diversos tipos de transportes (rodoviário, ferroviário, aeroportuário, percursos pedestres e cicláveis); o acompanhamento na implementação do processo metrobus, troço urbano e suburbano; a coordenação e acompanhamento de processos no âmbito das “smartcities” e novas tecnologias.
  
A Câmara Municipal de Coimbra tem apostado no reforço do serviço público de transportes urbanos em várias vertentes, nomeadamente na sua expansão para várias localidades do concelho, contratação de mais motoristas e a aquisição de mais autocarros. Nos últimos anos, e contabilizando a contratação recente de 34 motoristas, já iniciaram funções 98 novos trabalhadores para a função de motorista de transportes coletivos de passageiros e foram adquiridas 79 viaturas o que tem permitido a melhoria e reforço da rede dos SMTUC.

A nota de imprensa adianta que quanto à expansão do serviço público de transportes para várias localidades do concelho, depois de, em dezembro de 2019, os SMTUC terem chegado à zona sul do concelho, passando a servir as freguesias de Almalaguês, Antanhol, Assafarge, Ceira, Cernache e Torres do Mondego e reforçando ainda o serviço em São Martinho do Bispo, os transportes públicos municipais chegaram, no passado mês de abril, às freguesias da zona norte, designadamente Brasfemes, Souselas e Botão, sendo ainda reforçada nas freguesias de Eiras, São Paulo de Frades, Trouxemil e Torre de Vilela, beneficiando mais de 20 mil habitantes. E está, ainda, previsto chegarem, em breve, também às freguesias da margem direita do Mondego, como Antuzede, São João do Campo, São Silvestre, São Martinho de Árvore e Lamarosa, até ao limite do concelho.
 
Já no dia 1 de junho, entrou em funcionamento a primeira fase da Ecovia. Um sistema Park & Ride servido por nove novos autocarros 100% elétricos que percorrem linhas especiais de transporte público entre os parques de estacionamento periféricos e os principais destinos dentro da cidade de Coimbra. Uma aposta da Câmara de Coimbra no relançamento de um sistema acessível e ecológico que pretende poupar a cidade à entrada de milhares de automóveis por dia e à emissão de toneladas de gases carbónicos para a atmosfera, designadamente na Alta histórica da cidade. A Universidade de Coimbra e o Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra já são parceiros institucionais deste projeto, apresentando assim melhores condições de mobilidade aos docentes, funcionários, alunos, médicos e doentes.
 
No que diz respeito ao reforço do número de viaturas, a CM Coimbra reforçou a frota dos SMTUC com 79 viaturas nos últimos sete anos: 49 autocarros (10 elétricos), 23 miniautocarros (11 elétricos e 2 híbridos), duas carrinhas de transporte especial e cinco viaturas de apoio, num investimento superior a 12 milhões de euros. Em curso está ainda a aquisição de cinco novos autocarros 100% elétricos ‘standard’, e respetivos carregadores, à empresa BYD Europe B.V., que venceu o concurso público internacional, por 2,4 milhões de euros, pois o objetivo da autarquia é, também, continuar a renovar a frota dos SMTUC com veículos com melhor desempenho ambiental e reduzir o impacto negativo das emissões de gases com efeito de estufa e de outros poluentes atmosféricos.
 
Os custos com os SMTUC são suportados pelos cofres municipais, representando um investimento anual superior a nove milhões de euros.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade