Conecte-se connosco

Destaque

Novo Banco põe à venda carteira de 640 milhões de malparado de grandes devedores

Publicado

em

Em causa no “Projeto Harvey” estão créditos de 20 devedores: oito são de empresas e 12 estão ligados ao setor imobiliário. informações gerais foram divulgadas aos investidores nas últimas semanas.

De acordo com o Observador, o Novo Banco colocou à venda uma nova carteira de crédito em incumprimento no valor bruto de 640 milhões de euros, noticia o Eco, esta segunda-feira. Em causa no chamado “Projeto Harvey” estão créditos de 20 devedores: oito créditos são de empresas e os restantes 12 estão ligados ao setor imobiliário, diz o jornal citando fontes do mercado.

As informações gerais sobre esta carteira foram divulgadas aos investidores nas últimas semanas. Agora, decorre a etapa de assinatura dos acordos de confidencialidade que abre a porta ao acesso a informação mais detalhada (por exemplo, os nomes do devedores). Depois dessa fase é que são apresentadas as propostas. O rácio de malparado do Novo Banco estava nos 8% no final do primeiro trimestre deste ano. O banco quer baixar o rácio para os 5% nos próximos dois anos.

Os bancos têm procedido à venda de carteiras de malparado nos últimos anos perante as exigências das autoridades europeias para que limpem os balanços. Essa limpeza tem sido alvo de críticas nalguns casos, no banco liderado por António Ramalho, pelos descontos nestas operações e o facto de grande parte das perdas ter sido compensada pelo Fundo de Resolução através do mecanismo de capital contingente acordado com a venda ao fundo Lone Star.

Entre as que mais controvérsia gerou está o Projeto Nata II, que foi vendido ao fundo norte-americano Davidson Kempner com um desconto de 90%, em setembro de 2019. O projeto incluía créditos de alguns grandes devedores, como a Sogema, de Moniz da Maia, assim como a Imosteps, de Luís Filipe Vieira — numa venda que envolve o “rei dos frangos”, José António dos Santos,

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link