Conecte-se connosco

Mundo

Nove crianças entre os 19 mortos num incêndio urbano em Nova Iorque

Publicado

em

Dezanove mortos, dos quais nove crianças, é o balanço de um incêndio no domingo num edifício em Nova Iorque, um dos piores desastres do género de que há memória recente, segundo o comissário dos bombeiros da cidade norte-americana.

Fontes ouvidas pela agência Associated Press confirmaram o número de mortes, incluindo as nove crianças.

O incêndio, no bairro de Bronx, provocou dezenas de feridos. Segundo a agência foram hospitalizadas pelo menos 32 pessoas, tendo ocorrido ao local, um edifício de 19 andares, cerca de 200 bombeiros.

O incêndio de hoje em Nova Iorque acontece poucos dias depois de outro incêndio em Filadélfia que provocou 12 mortes, oito delas crianças.

Os feridos do incêndio de hoje foram transportados para cinco hospitais, a maior parte deles por inalação grave de fumo, disse o comissário dos bombeiros Daniel Nigro, segundo o qual os bombeiros “encontraram vítimas em todos os andares”.

O responsável comparou a gravidade do incêndio ao que ocorreu em 1990 num clube e que provocou a morte de 87 pessoas.

Segundo Daniel Nigro, o incêndio começou num apartamento duplex que abrangia o segundo e terceiro andares. Os bombeiros encontraram a porta do apartamento aberta, o que pode ter levado a uma mais rápida propagação das chamas e do fumo.

O responsável atualizou a informação posteriormente para indicar que o incêndio teve origem num aquecedor avariado, uma conclusão com base em provas físicas e no testemunho inicial dos residentes.

Numa conferencia de imprensa, Daniel Nigro disse que este foi o incêndio mais mortal de Nova Iorque nos últimos 30 anos e acrescentou que 13 pessoas continuam hospitalizadas, em estado crítico.

No total, disse, mais de 50 pessoas ficaram feridas.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade