Conecte-se connosco

Região

Novas instalações vão aumentar oferta do Centro Paroquial de Solidariedade Social da Bobadela

Publicado

em

O Centro Paroquial de Solidariedade Social da Bobadela, no concelho de Oliveira do Hospital, vai construir instalações próprias de raiz, que lhe vão permitir duplicar a resposta em apoio domiciliário, centro de dia e, sobretudo, em lar.

“No novo edifício vamos ter as mesmas respostas sociais, mas aumentaremos a nossa capacidade. Na estrutura residencial para pessoas idosas passamos de 12 para 47 camas, no apoio domiciliário passamos de 20 para 35 utentes e em centro de dia passaremos de 20 para 35 utentes”, revelou o diretor do Centro Paroquial de Solidariedade Social da Bobadela, Simão Lavrador.

Em declarações à agência Lusa, Simão Lavrador informou que esta obra vai contar com uma comparticipação de aproximadamente 1,3 milhões de euros, no âmbito do Programa de Alargamento da Rede de Equipamentos Sociais – 3.ª Geração (PARES 3.0).

“O investimento que seguiu na candidatura, para a totalidade da obra, é de dois milhões de euros. No entanto, face aos preços atuais, a obra não deverá ficar só por aí. Mas estamos a preparar as coisas para ir a concurso público e depois logo se verá”, acrescentou.

Segundo o responsável desta instituição particular de solidariedade social (IPSS), que funciona atualmente em instalações pertencentes à Fábrica da Igreja da Bobadela, as novas instalações serão construídas próximas do Museu do Azeite, num terreno adquirido há algum tempo.

“Com a nova obra será possível prestar maior quantidade de serviços, com uma qualidade diferente, mais visível e com outras condições. Será uma obra um pouco revolucionária, apenas com um piso, enquadrada num local com um espaço exterior e vista paisagística muito interessante”, apontou.

Simão Lavrador destacou ainda que o projeto de arquitetura para esta obra já estava elaborado e que aguardava a abertura de um instrumento financeiro de apoio.

“Foi um risco muito grande a elaboração antecipada do projeto de arquitetura e especialidade, pois representou uma despesa muito grande. Mas ainda bem que a tínhamos feito, pois os projetos a comparticipar pelo PARES foram selecionados em função da sua maturidade”, sustentou.

Sete IPSS do Município de Oliveira do Hospital foram contempladas com verbas para concretizar investimentos no âmbito do Programa de Alargamento da Rede de Equipamentos Sociais – 3.ª Geração (PARES 3.0).

Oliveira do Hospital é, no distrito de Coimbra, o município com mais candidaturas aprovadas – sete – com comparticipações que ultrapassam os quatro milhões de euros, para o desenvolvimento das respostas sociais a que as instituições se candidataram.

A Associação para o Desenvolvimento Social e Cultural do Vale do Cobral, o Centro Paroquial de Solidariedade Social da Bobadela e a Associação para a Recuperação de Cidadãos Inadaptados de Oliveira do Hospital são as três IPSS do concelho de Oliveira do Hospital contempladas com as maiores comparticipações do PARES 3.0, no valor de cerca de 1,5 milhões de euros, 1,3 milhões de euros e um milhão de euros, respetivamente.

Foram ainda atribuídas comparticipações financeiras às candidaturas dos projetos da Associação Progressiva de Santo António do Alva, Centro Social e Paroquial de Ervedal da Beira, Associação de Solidariedade Social Professor Virgílio Hall da Fonseca e Fundação Aurélio Amaro Diniz.

De acordo como o presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, José Francisco Rolo, está em causa um investimento superior a seis milhões de euros, que permitirá alargar e melhorar a rede de equipamentos sociais do município de Oliveira do Hospital, dando uma maior resposta às necessidades das populações.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link