Portugal

Neste restaurante, tudo começa com os preliminares e acaba em ménage a 3

Notícias de Coimbra | 1 mês atrás em 03-03-2024

“Arrepio na espinha” e “orgasmo tântrico” são, apenas, alguns dos pratos da ementa servida no “The Lingerie Restaurant”. Com 20 anos de existência, o projeto começou no Porto, abriu em Lisboa e, em breve, irá estar disponível em Braga. E em Coimbra? “É possível, quem sabe”, sorriu Cláudia Faria, proprietária do espaço em Lisboa.

PUBLICIDADE

É um dos espaços mais ousados nesta edição da Bolsa de Turismo de Lisboa. Por isso mesmo, é o “stand convidado” do Notícias de Coimbra. Durante os três primeiros dias da feira, período em que a FIL esteve apenas aberta a profissionais, quem passava no The Lingerie Restaurant não ficava indiferente.

No Pavilhão 3 da FIL, a Fernanda e o Rapha estavam vestidos como se estivessem a servir no restaurante. Ou seja, em lingerie. A reação dos profissionais surpreendeu uma das proprietárias do espaço lisboeta, Cláudia Faria.

PUBLICIDADE

publicidade

Em entrevista ao Notícias de Coimbra, Cláudia Faria explicou que havia quem já conhecesse o conceito, mas a maioria mostrou-se interessada em conhecer mais tarde o projeto que se iniciou em 2004 no Porto e que já está em Lisboa e, brevemente, em Braga.

Quanto ao conceito do restaurante, a proprietária explicou que se trata de um projeto “muito dinâmico ideal para fazer um jantar a dois (casal), despedida de solteiro e de divórcio, comemorar um aniversário ou até mesmo ir sozinho”.

PUBLICIDADE

“Os nossos funcionários servem à mesa em lingerie e, durante a refeição, têm lugar quatro espetáculos de table dance”, explicou. Os pratos que constam na ementa têm “nomes ousados” para, dessa forma, “criar uma dinâmica entre os presentes”.

As entradas, por exemplo, são os preliminares. Os pratos de carne ou peixe, conforme o menú, são as vias de facto com propostas para diferentes gostos e regimes, incluindo o vegetariano. Como em qualquer refeição, há a sobremesa que, neste restaurante, são chamadas de ménage a 3.

Para ajudar a “quebrar o gelo”, existe um speaker que conversa com cada um dos presentes ao longo da refeição. “Temos tido muitas pessoas interessadas em conhecer o conceito e a fazer muitas perguntas. Depois, já durante o jantar, deixam-se levar pelo espírito do restaurante acabando a noite a falar com os vizinhos de mesa”, explicou.

Quanto à possibilidade de um restaurante como este abrir em Coimbra, Cláudia Faria sorriu e respondeu: “é possível, quem sabe”. “Vamos ver como irá ser”, concluiu.

Em Lisboa, o restaurante está aberto às quintas e sextas-feira e ao sábado. Para evitar problemas, a gerência aconselha a reserva antecipada da refeição.

Veja o Direto Notícias de Coimbra com Cláudia Faria

Related Images:

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE