Desporto

“Navegadoras” de Coimbra ajudam seleção feminina de futebol a vencer as checas

Notícias de Coimbra com Lusa | 2 meses atrás em 21-02-2024

Imagem: redes sociais

A seleção portuguesa feminina de futebol venceu hoje a congénere da República Checa por 3-1, em jogo de preparação no Estoril, no qual já vencia por 2-0 ao fim de apenas cinco minutos disputados.

PUBLICIDADE

A assertiva entrada em jogo foi decisiva para que Portugal vencesse, visto que conseguiu converter em golo as duas primeiras situações de finalização de que dispôs, dentro dos primeiros cinco minutos da partida, por Ana Capeta, aos dois, e Carolina Mendes, aos cinco.

Não poderia ter começado melhor a seleção portuguesa, que precisou de apenas um minuto e vinte segundos para celebrar pela primeira vez, através de uma intervenção desastrada de Dominika Huvarová, defensora checa que tentou afastar a bola, mas fê-lo contra Ana Capeta, que a pressionava e serviu de ‘tabela’ para o 1-0.

PUBLICIDADE

Pouco depois, a equipa lusa chegou ao segundo golo, graças a jogada bem trabalhada por Telma Encarnação pela esquerda, a partir de onde cruzou rasteiro e atrasado para remate de primeira de Carolina Mendes.

A equipa das ‘quinas’ encaminhava o resultado desde uma fase muito precoce da partida e a República Checa procurou melhorar a sua imagem com alguns bons momentos com bola, mas sem colocar em grande perigo a baliza de Patrícia Morais.

PUBLICIDADE

No lado oposto, Portugal voltou a estar perto de marcar aos 25 minutos e novamente por Carolina Mendes, que, em posição frontal, rematou de forma enquadrada, mas a guardiã Olivie Lukásová reagiu com boa defesa para canto.

Tal como já havia acontecido na primeira parte, a equipa lusa entrou melhor no segundo tempo e esteve à beira do terceiro golo à passagem do minuto 53 numa dupla oportunidade, em que Joana Marchão, primeiro, e Telma Encarnação, na recarga, acertaram no travessão da baliza checa.

Com o passar dos minutos, a partida foi perdendo ritmo, em especial quando se iniciaram as habituais substituições, com as quais Portugal aproveitou para promover as estreias de Maria Alagoa, Nelly Rodrigues e Beatriz Fonseca como internacionais ‘AA’, mas também para gerir a condição física de algumas das suas habituais titulares.

A superioridade da equipa portuguesa nunca se colocou em causa e esta pôde aumentar a diferença à entrada para o último terço do encontro através de uma falta conquistada por Ana Dias em zona frontal, que permitiu a Joana Marchão marcar um livre direto de forma exemplar.

Até final, a República Checa ainda ameaçou entrar no marcador num remate de meia distância de Miroslava Mrázová, que obrigou Patrícia Morais a uma defesa a dois tempos aos 82 minutos, tendo concretizado esse intento pouco depois, aos 84, num golo de belo efeito de Michaela Khýrová.

Portugal tem novo encontro de preparação na próxima semana, na terça-feira, diante da Coreia do Sul, novamente no Estoril.

Related Images:

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE