Conecte-se connosco

Destaque

“Não podíamos deixar de fazer o Castelo Mágico” (com videos)

Publicado

em

Foi hoje inaugurada oficialmente a quarta edição do “Castelo Mágico” de Montemor-o-Velho marcando o regresso dos visitantes ao monumento medieval transformado em parque temático de Natal.

O regresso da magia de Natal ao Castelo de Montemor-o-Velho “nestes tempos difíceis” dá ainda mais significado ao evento considerou hoje o presidente da Câmara Municipal na inauguração.

Emílio Torrão afirmou que, perante tantos meses de regras e restrições, necessárias para manter a segurança, se tornou ainda mais evidente a necessidade de organizar momentos de descontração e lazer para as crianças e para as famílias. O autarca destacou que também os visitantes seniores têm mostrado muitos momentos de animação, como foi o caso de um grupo que logo no primeiro dia se divertiu no carrossel “tal como as crianças, ou ainda mais”.

“Este é um evento que é todos. Estamos a projetar Montemor-o-Velho para o país e para o mundo!” Num “novo” Castelo de Montemor-o-Velho, transformado num mundo encantado onde se respira Natal, o presidente da Câmara Municipal de Montemor-o-Velho, Emílio Torrão, abriu oficialmente o Castelo Mágico.
Com palavras de agradecimento “a todos os que ajudaram a construir esta edição em tão pouco tempo”, o autarca montemorense lembrou a entrega da sua equipa, dirigentes e colaboradores da Câmara Municipal, mas também reconheceu o envolvimento e a dedicação dos parceiros do Castelo Mágico, das associações e comerciantes.
“Estamos a dar uma nova vida ao castelo e a fazer com que um monumento tão antigo consiga falar moderno e trazer alegria às pessoas”, reforçou.
De igual modo, Tiago Castelo Branco, da MOT, produtora do evento, congratulou-se pela “magia ter voltado a Montemor-o-Velho e a um monumento nacional de raríssima beleza” e referiu: “Queremos que este seja um evento seguro. As pessoas sentem vontade de estar juntas e sentir a magia do Natal”.
Até dia 30 de dezembro, a viagem ao sonho de Natal tem lugar em Montemor-o-Velho hohe, domingo, acontece uma das novidades do Castelo Mágico 2021: concertos acústicos ao final tarde. Às 18h, Mico da Câmara Pereira sobe ao palco da tenda principal.
Também este domingo, a Patrulha Pata e o SpongeBob vêm ao Castelo Mágico visitar o Nico, a Infanta D. Teresa, o Fernão, o Abade, a lontra Morinha e o Pai Natal.
Depois de um dia em que o Castelo Mágico foi palco do programa da RTP Aqui Portugal, Montemor-o-Velho volta, domingo, à antena televisiva, com a emissão especial Natal do Domingão, da SIC.
As portas abrem às 10h e, depois de apanhar boleia no comboio mágico, é hora de desembrulhar os melhores presentes do mundo: momentos inesquecíveis vividos em família e com os amigos.

A edição de 2021 tem 21 dias de Castelo Mágico e propõe atividades e diversões como uma pista de patinagem no gelo, contos encenados, insufláveis, passeios com animais, comboio mágico, uma via de slide nas muralhas do castelo ou animação de rua permanente, entre outras iniciativas.

O programa conta ainda com o ‘hemispherium’, um planetário insuflável onde vão ser exibidos filmes sobre astronomia e ciência no geral, da responsabilidade do Exploratório – Centro de Ciencia Viva de Coimbra. A capela do Castelo de Montemor-o-Velho vai estar uma exposição sobre Leonardo da Vinci.

O “Castelo Mágico” volta, na edição de 2021, a ser um EcoEvento, confirmando o compromisso de redução do impacto ambiental e promovendo a gestão adequada dos resíduos.

Os bilhetes, com preços dos 3 aos 5 euros, estão à venda na Blueticket, nos locais habituais, no comércio local autorizado, e ainda nas bilheteiras físicas do evento, no entanto, o município apela à compra o bilhete ‘online’, de modo a evitar a concentração de pessoas.

Em parceria com a Comunidade Intermunicipal Região de Coimbra, mediante a apresentação de um bilhete do “Penela Presépio”, o ingresso no “Castelo Mágico” passa a custar três euros.

No evento os visitantes com mais de 10 anos têm de usar máscara. Os adultos devem apresentar o certificado de vacinação completa ou um teste negativo à covid-19.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade