Conecte-se connosco

Lazer

Museu da Ciência assinala Noite dos Museus com atividades gratuitas

Publicado

em

No próximo dia 17 de maio, sábado, o Museu da Ciência da Universidade de Coimbra (UC) associa-se à Noite dos Museus, uma iniciativa cultural europeia que promove uma noite de acesso gratuito a diversos museus e palácios. A partir da temática do Azulejo, o Museu da Ciência preparou um programa com várias atividades que começam de manhã e prolongam-se até à meia-noite.

Uma das propostas apresentada pelo Museu da Ciência para a Noite dos Museus é a participação do público em três percursos conduzidos por especialistas do azulejo que permitem descobrir um património único, muitas vezes desconhecido e em locais inacessíveis, que cobre três períodos históricos – o séc. XVI, o séc. XVII e o séc. XVIII. O primeiro percurso acontece no dia 17, das 10h30 às 12h30; o segundo das 15h00 às 16h30 e o último percurso realiza-se no dia 18 de maio, domingo, das 10h45 às 12h50, de forma a assinalar o Dia Internacional dos Museus.

Na tarde de sábado, das 15 horas às 18 horas, o Museu da Ciência promove um workshop de arte e design de aplicações criativas do projeto “RECARDI”, conduzido pelo artista plástico Rudolfo Quintas.  O objetivo desta sessão é propor aos participantes que fotografem várias peças do Museu e que, de seguida, com a aplicação “eExperimentar”, criem ilustrações gráficas a partir de fotografias.

À noite, a partir das 20 horas, os participantes da Noite dos Museus terão a oportunidade de experimentar uma instalação sonora interativa de Rudolfo Quintas intitulada “PRÉSENCE”, que invoca a participação performativa do público na criação de auto-retratos sonoros, seguindo-se uma conversa com este artista sobre os desafios da preservação de Arte Digital e a plataforma “ePreservar”.

Ainda durante a noite, o público poderá visitar livremente as exposições permanentes e temporárias do Museu da Ciência e  ainda experimentar vários ateliers interativos de descoberta do azulejo, desde os padrões de Escher à pintura do azulejo geométrico.

A fechar a noite, o Museu convida o público a assistir à peça de teatro clássico “Andrómaca”, pela Associação Cultural Thíasos, com encenação de João Baptista de Sousa. “Andrómaca” é uma tragédia de Eurípides que tem como foco a mulher de Heitor, escrava de Peleu e do filho de Aquiles – um texto eivado de dor, de raiva e de perda que não deixará ninguém indiferente.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link