Conecte-se connosco

Coimbra

Município de Penacova quer projetar Mosteiro de Lorvão

Publicado

em

Penacova celebrou o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, com a realização, no Mosteiro de Lorvão, do evento “Em Busca do Apocalipse de Lorvão – por trilhos de Moleiro”.

a

 O “Apocalipse de Lorvão”, livro recentemente declarado pela UNESCO – Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura, um dos “mais belos documentos da civilização medieval ocidental”, na classe Memória do Mundo, foi o mote para, na sessão de abertura, Humberto Oliveira, Presidente do Município, dar ênfase aos séculos de história do único monumento nacional do concelho, perspetivando, nas palavras do presidente da autarquia, o que “será sempre um projeto inacabado que todos têm de continuar a acrescentar valor”, aludindo à próxima etapa que será a abertura do museu no Mosteiro de Lorvão.

Este evento contou com a presença de Silvestre Lacerda, Diretor Geral da DGLAB, que tutela a Torre do Tombo, onde o “Apocalipse de Lorvão” se encontra guardado, bem como do Embaixador e Ministro Plenipotenciário, Jorge Lobo de Mesquita, em representação da Presidente da Comissão Nacional da UNESCO. De realçar igualmente a presença de duas importantes medievalistas, a Dra. Alícia Miguelez e a Dra. Inês Correia, que têm dedicado ao Mosteiro de Lorvão e, nomeadamente, ao “Apocalipse de Lorvão”, grande parte da sua carreira académica de investigação nomeadamente no que à imagética diz respeito.

Após o colóquio seguiu-se uma apresentação de peças de faiança e porcelana produzidas pela Vista Alegre com base na imagética do “Apocalipse de Lorvão” e uma visita guiada ao Mosteiro.

O passeio por trilhos de moleiro que se encontrava previsto para a parte da tarde foi cancelado por razões de segurança devido às intempéries que se fizeram sentir nos últimos dias.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade