Conecte-se connosco

Lazer

Município de Coimbra recebe doação da artista Ana Vidigal

Publicado

em

A Câmara Municipal (CM) de Coimbra aprovou, na sua reunião de hoje, uma proposta de doação de uma obra da artista Ana Vidigal. “Como é antigo o passado recente” é constituída por quatro painéis e foi especialmente criada para uma exposição no equipamento municipal Convento São Francisco, estando em apresentação ao público até ao dia 26 de junho.

A artista Ana Vidigal vai oferecer ao Município de Coimbra uma obra da sua autoria. “Como é antigo o passado recente” é constituída por quatro painéis e foi especialmente criada para uma exposição no Convento São Francisco, que ainda pode ser visitada até 26 de junho, na Sala do Capítulo.

Ana Vidigal (Lisboa, 1960) é uma das artistas portuguesas mais reconhecidas da sua geração. No seu trabalho, recorre à pintura, colagem, assemblage e instalação como processos de descontextualização e reconfiguração de imagens retiradas de diversas fontes, explorando os valores sociais e políticos e até as memórias veiculadas.

Com um percurso artístico de grande relevância na cena artística contemporânea, Ana Vidigal concluiu o Curso de Pintura da Escola Superior de Belas-Artes de Lisboa em 1984. Foi bolseira da Fundação Calouste Gulbenkian (1985-1987). Fez estágio de Gravura em Metal com Bartolomeu Cid, Casa das Artes de Tavira (1989). Foi pintora residente do Museu de Arte Contemporânea — Fortaleza de São Tiago, Funchal (1998-1999). Em 1995 e em 2002, foi convidada pelo Metropolitano de Lisboa para a execução de painéis de azulejos para as estações de Alvalade e de Alfornelos (construída), respetivamente. 

Representou Portugal na Bienal de Sharjha em 2009. Realizou a sua primeira exposição antológica na Fundação Calouste Gulbenkian em 2010, intitulada Menina Limpa, Menina Suja, com curadoria de Isabel Carlos. Destacam-se ainda exposições como Bela e Má, em 2019, no Museu Leopoldo de Almeida nas Caldas da Rainha, com curadoria de Hugo Dinis; Amor Próprio, em 2020, no Espaço 531 da Galeria Fernando Santos, Porto; Arpad e as Cinco, no Museu Fundação Arpad Szenes Vieira da Silva, em Lisboa; e Vinte Anos Depois, na Galeria do Mudas – Museu de Arte Contemporânea da Madeira. Em outubro de 2018, a convite da Embaixada de Portugal na Colômbia, efetuou duas Master Classes em Bogotá (Universidad de los Andes e FLORA ars+natura), e um site-specific (Universidad de los Andes). Está repr-sentada em várias coleções públicas e privadas portuguesas e estrangeiras.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade