Conecte-se connosco

Região

Montemor-o-Velho: Variante Sul vai melhorar rede viária e reforçar a coesão territorial (com vídeo)

Publicado

em

Os municípios de Montemor-o-Velho e de Soure e a Infraestruturas de Portugal, S. A. (IP) celebraram hoje um Protocolo de Entendimento com vista ao desenvolvimento da EN347 – Variante Sul a Montemor-o-Velho, que ligará a EN347, na rotunda do Centro de Alto Rendimento de Montemor-o-Velho, à EN111, na rotunda que dá acesso à A14. A cerimónia de assinatura do protocolo decorreu no Salão Nobre dos Paços do Concelho de Montemor-o-Velho e contou com a presença dos presidentes das Câmaras Municipais de Montemor-o-Velho e de Soure, Emílio Torrão e Mário Jorge Nunes, respetivamente, do vice-presidente da IP, Carlos Fernandes, do diretor de engenharia do grupo IP, José Faísca, e do Secretário Executivo Intermunicipal da CIM Região de Coimbra, Jorge Brito.

Emílio Torrão, presidente de Montemor-o-Velho, explica que esta intervenção é necessária devido ao elevado tráfego de veículos pesados de mercadorias pelo centro da vila de Montemor-o-Velho. Trata-se de uma obra com uma infraestrutura complexa e fundamental para Montemor-o-Velho e para Soure, refere. “São obras com um investimento extremamente avultado, provavelmente obras que vão ter de respeitar critérios ambientais muito rígidos, mas que até ao momento ainda não tem projeto”.

Mário Jorge Nunes, presidente de Soure, afirma que o planeamento deste trabalho envolveu a Comunidade Intermunicipal (CIM) da Região de Coimbra pois trata-se de um projeto que não interessa só aos concelhos de Soure e Montemor-o-Velho, mas também aos concelhos de Coimbra e de Condeixa-a-Nova.

“Em conversação com a IP chegou-se à conclusão que era fundamental concretizar no imediato a ligação entre a margem esquerda e a margem direita do rio Mondego entre a zona de Montemor-o-Velho e Soure, para dar um escoamento de trânsito de qualidade e segurança, mas também qualidade de vida a quem reside na vida de Montemor”, afirma Mário Jorge Nunes. Acrescenta que esta é uma mais valia para a economia dos quatro municípios, para as transações de mercadorias, e para a utilização das plataformas logísticas ferroviárias de Alfarelos.

O vice-presidente da IP, Carlos Fernandes, refere que a IP é responsável pela gestão da rede rodoviária e ferroviária nacional, e neste caso concreto a IP assistiu a um crescimento do tráfego pesado, num sinal claro do desenvolvimento da região. “Esse tráfego deve continuar a crescer, em termos de emprego e desenvolvimento, mas é necessário minimizar os impacto que causa nas comunidades”. Acrescenta que a Infraestruturas de Portugal já tem as autorizações para a primeira fase deste empreendimento, que é o lançamento do projeto.

O diretor de engenharia do grupo IP, José Faísca, explica que os pontes de acesso à Variante Sul a Montemor-o-Velho são na EN347 a rotunda do Centro de Alto Rendimento de Montemor-o-Velho, e na EN111 a rotunda que dá acesso à A14. Estão previstas faixas de uma via, com sete metros de plataforma com berma de 1,5 metros. “A zona da intervenção é uma zona de cheias, e há questões ainda a definir como a altura a que se irá atravessar o rio velho, qual a altura da obra para que passe os diques e, por se tratar de uma zona alagadiça, compreender se será necessário concretizar a obra em viaduto. Esses são fatores que vão fazer variar a questão financeira”, acrescenta José Faísca.

Quanto à intervenção na Variante Nascente de Montemor-o-Velho, na EN347, em articulação com o acesso ao TMIP o projeto já esta concluído e aguarda a validação para o lançamento da empreitada. Um projeto que passa por via inferior à linha do Norte e permite a fluidez de acesso à estrada nacional. O desenvolvimento do projeto de execução tem um prazo estimado de 16 meses. Uma obra que tem um investimento de cerca de 4 milhões de euros, sendo lançada ainda antes do final do ano. Prevê-se um prazo de 5 anos ate à conclusão da obra.

O presidente de Montemor-o-Velho afirma que não houve nenhuma intervenção de membros do governo na assinatura deste protocolo, salientando que a IP respondeu com prontidão à solicitação dos autarcas.

Este projeto constitui como um corredor de ligação rápida à A14, garante melhores acessibilidades e um incremento da segurança rodoviária, e será determinante para a redução dos impactos negativos do aumento do tráfego de veículos pesados na travessia urbana de Montemor-o-Velho, acrescenta o município de Montemor-o-Velho.

Veja aqui o direto NDC:

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade