Conecte-se connosco

Coimbra

Misericórdia de Montemor distinguiu 63 voluntários com mais de 65 anos

Publicado

em

No passado domingo, dia 16 de outubro, o Centro de Artes e Espetáculos da Figueira da Foz foi o palco de uma sentida homenagem a 63 Montemorenses que dedicaram a vida ao voluntariado em prol da comunidade. “Pessoas únicas que merecem a nossa sincera admiração, pessoas que dedicaram muito do seu tempo para construir algo de bom, para dar vida a sonhos”.
dsc_0295
As palavras proferidas por Emílio Torrão, presidente da Câmara Municipal de Montemor-o-Velho, fizeram vibrar a vasta plateia presente na I Gala Sénior, promovida pela Santa Casa da Misericórdia de Montemor-o-Velho.
António Duarte Machado, Arménio Lopes Machado, Maria do Rosário Sá Machado (da União de Freguesias de Abrunheira, Verride e Vila Nova da Barca), Joaquim de Sousa Martinho, Joaquim Costa da Silva, Joaquim Fernandes (da Freguesia de Ereira), José Luís Lopes da Silva Paixão, Ramiro da Cruz, Arménio Rasteiro de Paiva, Lurdes Coelho, Salvador Paixão Félix, José de Almeida Sousa, António Ferreira Pedro (da Freguesia de Pereira), Maria do Livranento Reis Freire, Maria Celeste Ferreira Pinto, José Martins dos Reis, Rosa Maria Pereira Veloso Esteves, José Ameal Girão, Maria Isabel Jesus de Verão Bandeirinha (da Freguesia de Santo Varão), Maria Amélia Ferreira Baía, Vitória Conceição Ivo, Vitor Baía, David Manuel Ramos Jorge, Manuel Marques Teixeira, Major Manuel Maria dos Reis, Manuel Oliveira Claro, Mário Rodrigues Simões (da Freguesia de Arazede), António Abel Neto Cunha, Horácio Veloso, Manuel Maria de Oliveira Ângelo (da Freguesia de Liceia), Joel Almeida de Jesus, Silvino Figueiredo Marques, Manuel Mendes Rama (da Freguesia do Seixo), Adélia Caiado, António Lopes Mendes, António Domingues de Sousa Claro, Lucinda Rama Santos, José Pedro Sousa Marques, Florival Rama Monteiro, Anacleto Fernandes Vaz , Mário Pires Cavaleiro, António Alves Martins Pimenta (da Freguesia de Carapinheira), Amélia Varela, Daniel Craveiro Garrote, Manuel Matias Trovão dos Santos, António Marques Gomes Eiras, Joaquim Leiteiro, Arménio Jorge Simões Pessoa, José de Almeida Gonçalves (da Freguesia de Tentúgal), José Abrunheiro Lavrador, José Carlos Sapateiro Santos, Joaquim Rama, Arnaldo Ferreira Carapeto (da Freguesia de Meãs do Campo), Maria Celeste Araújo, Conceição Veneza, José Carraco dos Reis, Manuel Carraco, José Virgílio Couceiro, Deolindo Pessoa, Ilda Moreno de Sousa, João Carlos Abrantes, António Cavaleiro Fernandes e António Rodrigues da Silva (da União de Freguesias de Montemor-o-Velho e Gatões) foram as personalidades homenageadas esta tarde, num hino aos seniores.
dsc_0338
Uma homenagem “pública, feita em vida”, que não deixou ninguém indiferente. Para Emílio Torrão, esta “é uma iniciativa muito importante” porque “reconhece o trabalho e a dedicação destas pessoas. Este é o seu momento de protagonismo, de vitória e de reconhecimento por tudo aquilo que têm feito ao longo da vida”.
O edil montemorense deixou ainda palavras de elogio à Santa Casa da Misericórdia de Montemor-o-Velho que, apesar da avançada idade de 518 anos, “está como nunca esteve”, em “profunda ebulição”, numa permanente “atividade inovadora e útil à comunidade” e a desenvolver “coisas verdadeiramente espectaculares, inovadoras e incríveis”.
Uma delas é o Banco de Ajudas Técnicas Solidário, que cede gratuitamente equipamentos técnicos como cadeiras de rodas, camas articuladas ou cadeiras sanitárias, e que esta tarde saiu reforçado com a receita da Gala. “É com estas verbas que vamos construindo o nosso futuro”, uma vez que, de acordo com o provedor da Santa Casa da Misericórdia de Montemor, o banco “já não tem capacidade de resposta para os pedidos cada vez mais crescentes”.
Manuel Carraco, que foi também um dos homenageados, fez questão de explicar a sua distinção: “Não é lógico”, referiu o provedor, “mas nunca poderia rejeitar a proposta da APPACDM, tão respeitosa e digna instituição. Por isso aceitei.” Visivelmente emocionado, Manuel Carraco salientou que “a solidariedade não pode ser uma palavra vã, tem de ser usada entre todas as instituições para se construir um mundo melhor”.
A I Gala Sénior contou ainda com a participação da Tuna Bruna, do Coro Polifónico da Associação Filarmónica União Verridense, de Chico Girão, de Sara Travassos e Cláudio Dias com Baluarte que animaram ainda mais o espetáculo.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link