Justiça

Ministra diz em Coimbra que morosidade na justiça é uma realidade, mas “muito circunscrita”

Notícias de Coimbra | 6 anos atrás em 08-05-2018

A ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, afirmou hoje em Coimbra que a morosidade na justiça é uma realidade “preocupante”, mas “muito circunscrita” ao segmento dos processos de corrupção.

PUBLICIDADE

Francisca Van Dunem comentava as declarações do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, que, numa entrevista à Rádio Renascença e ao jornal Público divulgada na segunda-feira, alertou para insuficiências na prevenção da corrupção e para a demora das decisões judiciais.

“O Presidente da República falou de uma realidade que é, de facto, preocupante, mas que é muito circunscrita. Estamos a falar de um segmento específico do processo criminal, que são os processos da área económico-financeira”, sublinhou a ministra, que falava aos jornalistas no final da sessão solene do centenário do Tribunal da Relação de Coimbra.

PUBLICIDADE

Para Francisca Van Dunem, esses processos, sendo “numericamente muito reduzidos, causam essa perturbação” e geram uma perceção de falta de eficácia e de desigualdade na aplicação da justiça.

“Essa realidade não abrange todo o sistema de justiça”, vincou, considerando que, na generalidade, a resposta do setor “é positiva” e as pendências têm diminuído tendencialmente.

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE

publicidade

Francisca Van Dunem apontou ainda para o outro alerta de Marcelo Rebelo de Sousa – a prevenção da corrupção – para sublinhar que é importante os serviços públicos atualizem os seus planos de prevenção da corrupção, como pediu, recentemente aos do ministério que lidera para que o façam.

“Uns têm, outros não os têm atualizados”, notou.

Related Images:

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE