Justiça

Ministério Público e PJ investigam acidente de carro que caiu ao mar

Notícias de Coimbra com Lusa | 3 meses atrás em 07-12-2023

O Ministério Público e a Polícia Judiciária vão investigar as causas do acidente com um carro que caiu ao mar no Cabo Raso, em Cascais, no qual duas pessoas morreram, disse hoje a Autoridade Marítima.

PUBLICIDADE

Em comunicado, a Autoridade Marítima Nacional (AMN) adianta que já foi “contactado o Ministério Público, assim como a Polícia Judiciária, para apurar as causas do acidente”.

PUBLICIDADE

Uma viatura despistou-se cerca das 08:00 de hoje e caiu ao mar ao largo do Cabo Raso, no concelho de Cascais, distrito de Lisboa, com quatro pessoas no interior: dois jovens entre os 15 e os 18 anos, a sua mãe e a sua avó, indicou a AMN.

PUBLICIDADE

publicidade

Duas pessoas morreram (mãe e avó) e os jovens foram resgatados com vida, apresentando ferimentos ligeiros e sinais de hipotermia.

Na nota, a AMN indica que os dois jovens conseguiram sair da viatura pelos próprios meios e que foram resgatados pelos Bombeiros Voluntários e Cascais.

PUBLICIDADE

Os dois jovens foram ajudados pelos elementos do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) e posteriormente transportadas para uma unidade hospitalar.

“As outras duas pessoas, duas mulheres, foram retiradas da água, já sem vida, pelos tripulantes da Estação Salva-vidas de Cascais, com recurso a uma embarcação e uma mota de água, tendo sido transportadas para a Marina de Cascais, onde foi declarado o óbito pelo delegado de saúde e, posteriormente, transportadas para o Instituto Nacional de Medicina Legal e Ciências Forenses”, refere a AMN.

O alerta para o acidente pelas 08:00 foi dado por um pescador que se encontrava no local, tendo sido ativados de imediato para o local elementos do Comando-local da Polícia Marítima de Cascais, tripulantes da Estação Salva-vidas de Cascais, assim como elementos dos Bombeiros Voluntários de Cascais, do INEM e da Polícia de Segurança Pública (PSP).

O Capitão do Porto e Comandante-local da Polícia Marítima de Cascais, José Marques Coelho, que coordenou as operações de resgate no local, disse hoje de manhã à Lusa desconhecer quando a viatura será retirada uma vez que está numa zona de difícil acesso dentro de uma gruta.

No local estiveram, segundo a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), 23 operacionais, com o auxílio de oito veículos.

Related Images:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com