Conecte-se connosco

Destaque

Médicos do Centro exortam Hospitais de Coimbra a respeitarem plano de vacinação

Publicado

  em

A Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos (SRCOM) exortou o Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC) a cumprir e respeitar os critérios do Plano de Vacinação contra a Covid-19.

Primeiro dia de vacinação contra a covid-19 de profissionais do CHUC

Em declarações à agência Lusa, o presidente daquela estrutura, Carlos Cortes, referiu que têm sido reportadas queixas de profissionais de saúde que, estando expostos diariamente ao vírus SARS-CoV-2, “não foram ainda chamados para vacinação, como definido superiormente”.

“Não se pode pedir num dia aos profissionais de saúde que estejam na linha da frente deste combate, estando mais expostos, e no dia seguinte não serem contemplados para serem vacinados e ficarem mais protegidos e protegerem também os doentes”, salientou.

Para Carlos Cortes, é um “mau procedimento” não seguir o plano de vacinação.

Como exemplo, o responsável fala do serviço de urgência, “que é muito complicado”, no qual os profissionais de saúde atendem os doentes “sem saberem bem a sua situação”, pelo que devem também estar incluídos nos grupos prioritários.

Segundo o presidente da SRCOM, existem profissionais de saúde do Hospital Pediátrico e do polo principal do CHUC que não tiveram acesso à vacina de forma prioritária.

“Apelo a que, nesta segunda fase de vacinação [começa hoje], seja corrigido o erro do desrespeito pelos critérios do plano de vacinação, para que não se coloque desnecessariamente profissionais em risco”, sublinhou.

O CHUC inicia hoje a segunda fase do plano de vacinação, que Carlos Cortes espera ser “um momento muito importante na contribuição para proteger os profissionais mais expostos aos riscos e dar condições de segurança aos doentes”.

“A SRCOM pede que sejam escrupulosamente respeitados os critérios de prioridade do Plano de Vacinação Contra a Covid-19 definidos pela ‘task-force’ e pelo Ministério da Saúde”, reiterou Cortes.

Ontem, durante a conferencia de imprensa do CHUC sobre a resposta à pandemia, o Notícias de Coimbra questionou o presidente do Conselho de Administração, Carlos Santos, acerca da vacinação dos médicos prestadores de serviços. Carlos Santos afirmou que desconhece os critérios de seleção dos profissionais para vacinação, reconheceu um erro na vacinação de uma pessoas que conseguiu ser vacinada entrando no sistema informático com as credencias do marido médico e reiterou que “há um numero limitado de vacinas e que é necessário fazer opções. É humanamente impossível ter um critério quando tem seis mil pessoas e duas mil vacinas. É uma equação impossível.”

Veja o video e leia mais aqui.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade [video width="1280" height="1280" mp4="https://www.noticiasdecoimbra.pt/wp-content/uploads/2020/11/banner-NDC-radioboanova.mp4" loop="true" autoplay="true" preload="auto"][/video]
Publicidade
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com