CHUC

Medicina intensiva do CHUC testa equipas em caso de incêndio

António Alves | 8 meses atrás em 06-12-2023

O serviço de Medicina Intensiva do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC) testou esta quarta-feira, 6 de dezembro, as suas equipas quando confrontadas com um incêndio. A situação levou à evacuação de dois doentes, um pelo elevador e outro através das escadas exteriores.

PUBLICIDADE

Depois do alerta dado às 17:00, a equipa de Medicina Intensiva que se encontrava de serviço solicitou o apoio de outros elementos para que fosse possível retirar, com a maior celeridade e segurança, alguns dos seus doentes. A rapidez da decisão permitiu, em pouco tempo, colocar fora de perigo os dois figurantes – um deles humano – para o exterior da sala do piso 1 da unidade hospitalar.

Feita a estabilização no corredor, e perante a informação de que o elevador dos bombeiros estava já naquele piso, este “doente” entubado foi encaminhado para a zona de acesso. O que é certo é que, quando chegou ao local, houve necessidade de esperar pela abertura de portas.

PUBLICIDADE

O outro figurante foi levado pelas escadas exteriores, tendo na opinião dos responsáveis o simulacro ocorrido dentro das expetativas.

Carregue na galeria e veja as imagens deste simulacro

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE

publicidade

Em declarações ao Notícias de Coimbra, o presidente do Conselho de Administração do CHUC, Alexandre Lourenço, reconheceu que este tipo de simulacros têm servido para identificar problemas e, ao mesmo tempo, “preparar os profissionais para responder a estas situações”.

Com apenas um mês à presidir ao CHUC, o responsável lembrou que já foram realizados três simulacros: um no Hospital Pediátrico, outro no Hospital Geral (Covões) e, agora, nos Cuidados Intensivos. “É a primeira vez que fazemos nesta unidade, o que acarreta ainda um grau de maior complexidade para tentar responder a estas situações”, disse.

Segue-se agora, de acordo com o presidente do Conselho de Administração, “a discussão com as equipas para perceber o que correu mal e para perceber como é que podemos melhorar”. “Vamos, com toda a certeza, encontrar pontos de melhoria”, referiu Alexandre Lourenço.

Veja o Direto Notícias de Coimbra com o presidente do Conselho de Administração

Ao todo, já foram realizados cinco simulacros nos últimos tempos nos vários polos desta unidade hospitalar conimbricense. Estas ações resultam de muitas horas de formação dada pela equipa de segurança e que permite fornecer as ferramentas necessárias para os profissionais poderem lidar com situações mais adversas.

Veja o Direto Notícias de Coimbra com a evacuação de um dos doentes

Related Images:

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE