Conecte-se connosco

Cidade

Medalhado paralímpico homenageado em Coimbra no Dia da Paralisia Cerebral,

Publicado

em

O Dia Nacional da Paralisia Cerebral volta a assinalar-se a 20 de outubro e a Associação de Paralisia Cerebral de Coimbra (APCC) vai celebrar a data com duas iniciativas.

AntÓnio Marques

A primeira será a homenagem ao atleta António Marques, que pretende reconhecer a carreira, a dedicação e o esforço daquele que é o praticante mundial de boccia com mais medalhas paralímpicas.

A cerimónia terá lugar no Centro de Reabilitação de Paralisia Cerebral (Vale das Flores), pelas 15:00, e servirá também para celebrar a medalha de bronze conquistada nos Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro (enquanto membro da equipa BC1/BC2), onde Marques representou a instituição e o país pela sétima vez numa paralimpíada.

António Marques tem 52 anos e é o praticante mundial de boccia que há mais tempo compete em provas internacionais.

Detém oito medalhas em Jogos Paralímpicos, sete na modalidade de boccia e uma no atletismo (lançamento de precisão). É utente da APCC desde os 14 anos e foi na instituição que se iniciou no desporto.

Pelas 17:00, será inaugurada a exposição “Um Olhar Menos Objetivo Sobre a Paralisia Cerebral”, na Galeria Ferrer Correia da Casa Municipal da Cultura de Coimbra.

Trata-se de um conjunto de fotografias, da autoria da voluntária Marina Cruz, que retrata o trabalho que ela e outros estudantes da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra realizaram em 2015 no Lar Integrado Dr. José Mendes Barros. No total, são 24 imagens que têm como protagonistas os utentes daquela valência da APCC, olhados com um carinho muito especial por quem reconhece o privilégio que foi conhecê-los.

“Um Olhar Menos Objetivo Sobre a Paralisia Cerebral” ficará patente até 3 de dezembro, Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, nos seguintes horários: segunda a sexta-feira das 09H00 às 19H30, sábados das 11H00 às 13H00 e das 14H00 às 19H00.

O Dia Nacional da Paralisia Cerebral pretende dar maior relevância e visibilidade às pessoas com paralisia cerebral, sensibilizando a sociedade civil para a importância do respeito e da inclusão e para a defesa da efetiva realização dos seus direitos. Em 2015, coube à APCC receber e organizar as comemorações. Este ano, estas estarão a cargo do Centro de Paralisia Cerebral de Évora.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link