Conecte-se connosco

Região

Mealhada celebra 212 anos da Batalha do Bussaco com espetáculos e recriações históricas

Publicado

em

O Município da Mealhada e o Exército Português vão assinalar os 212 anos da Batalha do Bussaco, que se celebram a 27 de setembro, com teatro, um concerto pela Orquestra Ligeira do Exército e cerimónias militares e protocolares.

O programa começa já no sábado (24 de setembro) com a apresentação de uma peça de teatro que transportará o público ao ambiente das Invasões Francesas, em 1810.

“Bussaco – Da Invasão à Constituição – Apresentação dos Três Atos” é uma megaprodução que colocará em cena os três atos de uma peça que foi apresentada separadamente nos municípios de Mortágua, Penacova e Mealhada, desenvolvida no âmbito do Programa Cultural em Rede Marcos Históricos – Invasões Francesas com a participação das associações culturais deste território. As três peças – “Renascer”, “Guerra dos dois Irmãos” e “Há Mesa” – juntam-se numa noite memorável e evocativa das lutas anglo-lusas contra as tropas napoleónicas.

Segue-se no domingo à noite (25 de setembro), na Alameda do Casino do Luso, o concerto pela Orquestra Ligeira do Exército.

No dia 27 de setembro, data do aniversário da Batalha, o palco será do Exército Português. No Obelisco, as cerimónias protocolares iniciam com o hastear das bandeiras dos países envolvidos no conflito – Portugal, Reino Unido e França –, seguindo-se o cortejo histórico-militar e religioso do Museu Militar ao Terreiro do Monumento. No mesmo local, realiza-se a demonstração da força militar, a missa campal e a cerimónia de homenagem aos mortos. Realizar-se-á ainda a feira anual do Bussaco, espetáculos de música e dança, bem como atividades de promoção da Rota de Napoleão e dos locais mais emblemáticos da efeméride.

“As comemorações da Batalha do Bussaco fazem parte da memória coletiva das comunidades dos municípios da Mealhada, Mortágua e Penacova. É um espaço de encontro das pessoas e um momento alto para celebrar um importante acontecimento da história de Portugal”, explica Filomena Pinheiro, vice-presidente da Câmara da Mealhada. Reforça ainda que, “pela importância e posicionamento do Turismo Militar na oferta turística nacional, os itinerários napoleónicos têm vindo a assumir um papel de destaque na diversificação da oferta, na valorização do património material e imaterial associado às Invasões Francesas deste território e na atratividade turística”.

Estas comemorações, que têm o momento alto no dia 27 de setembro, Dia Mundial do Turismo, “vão também permitir mostrar o trabalho em rede de estruturação de produto turístico que tem vindo a ser desenvolvido em termos regionais e nacionais com envolvimento de atores públicos e privados”, realça, considerando que se trata de “uma proposta turística imperdível neste final de verão”.

A Batalha de Bussaco foi travada durante a Terceira Invasão Francesa, no decorrer da Guerra Peninsular, na Serra do Bussaco, a 27 de setembro de 1810. De um lado, em atitude defensiva, encontravam-se as forças anglo-lusas sob o comando do Tenente-general Arthur Wellesley, Duque de Wellington. Do outro lado, em atitude ofensiva, as forças francesas lideradas pelo Marechal André Massena, que foram obrigadas a recuar. Esta batalha foi fulcral para a derrota final dos franceses nas Linhas de Torres.

 

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade