Autárquicas

Manuel Machado diz que arrasou Barbosa de Melo

Notícias de Coimbra | 11 anos atrás em 15-07-2013

Almoço

PUBLICIDADE

Informação da candidatura de Manuel Machado, que reproduzimos na integra:

Manuel Machado arrasou Barbosa de Melo no almoço com comerciantes da Baixa. A incompetência no governo da cidade, a incúria e o desleixo da maioria PSD/CDS estiveram debaixo do fogo do candidato do PS a presidente da Câmara.

PUBLICIDADE

Manuel Machado escolheu hoje o elevador que liga o Mercado D. Pedro V ao cimo da Padre António Vieira – e que está parado há seis meses – como um símbolo da incapacidade do PSD e do CDS e do presidente da Câmara, Barbosa de Melo, para resolverem os problemas da zona histórica da cidade e revitalizarem a sua economia.

“A paragem, há meio ano, do elevador do mercado é um símbolo da incapacidade de gestão deste presidente da Câmara e da sua equipa”, afirmou Manuel Machado. “Trata-se de um equipamento ainda novo, de uma forma rápida de ligação entre a Alta e a Baixa, entre a Universidade e a Rua da Sofia, que é importante para quem visita a cidade e para quem nela vive. Só a incúria e o desleixo podem justificar a sua paragem durante tanto tempo”.

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE

publicidade

Esta declaração de Manuel Machado foi feita durante um almoço que manteve no início desta tarde, no Restaurante Adega do Paço do Conde, com 34 empresários/comerciantes do centro histórico da cidade. E foi perante eles que pôs em perspetiva um presidente de Câmara que hoje entregou bicletas à PSP para vigiarem a Baixa, “em mais um ‘número’ para os média”, mas que se esquece dos cidadãos e dos turistas que circulam entre a Alta e a Baixa.

A mensagem principal que Manuel Machado trouxe para os comerciantes foi a de que, “depois de anos de uma gestão que se esqueceu de cuidar do coração da cidade, vai exigir muito trabalho recuperar o tempo perdido e aproveitar todo o potencial da recente classificação da zona histórica de Coimbra como Património Mundial da Humanidade”. E o seu plano é claro: tudo tem de passar pela revitalização económica, pela atração de investimento e pela criação de emprego, para que Coimbra ultrapasse uma década em que o seu centro se esvaziou, em que a cidade perder população e perdeu emprego.

“É necessário clarificar a gestão do património edificado da Baixa e da Alta: é urgente definir o que é para recuperar e o que é para demolir”, afirmou o candidato do PS a presidente da Câmara. “É necessário tornar Coimbra uma ‘cidade inteligente’, dotá-la das mais avançadas tecnologias de informação e de as introduzir no quotidiano da população. É necessário dotar toda a cidade do acesso à Internet de grande capacidade, às ‘autoestradas da informação’ que serão peças-chave para a modernização de serviços como a gestão da iluminação pública, dos transportes coletivos, das indicações de trânsito e da gestão do estacionamento”.

E Manuel Machado concluiu: “São essas mudanças que irão tornar a cidade mais eficiente e o seu potencial económico mais competitivo”.

Related Images:

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE