Conecte-se connosco

Coimbra

Manuel Machado apresenta “8 indicadores” para provar que “Coimbra está melhor” (com vídeo)

Publicado

em

 
Manuel Machado apresentou hoje oito indicadores que, no seu entender, provam que Coimbra está melhor.  O recandidato do Partido Socialista (PS) à Câmara Municipal de Coimbra selecionou estatísticas do INE, do IEFP, de consultoras e de revistas internacionais que referem que Coimbra é uma cidade em crescimento nos últimos oito anos e no rumo certo. O desemprego baixou 48% desde 2013, o volume de negócios no concelho aumentou 41,4%, a perda de população está a ser travada, sendo o saldo migratório agora positivo: nos últimos dois anos, a cidade ganhou 2300 novos habitantes.
 
O presidente da Câmara Municipal, Manuel Machado, apresentou hoje oito indicadores que provam que o concelho de Coimbra está melhor do que há oito anos, quando o Partido Socialista reconquistou a autarquia ao PSD e ao CDS.
 
Os dados do INE indicam que ao fim destes oito anos o concelho de Coimbra tem mais 2.170 empresas, aumentou em 41% o seu volume de negócios e diminuiu o desemprego para metade, 48%, são alguns dos indicadores apresentados por Manuel Machado, no Hotel D. Luis, acompanhado por José Luís Carneiro, secretário-geral adjunto do PS.
 
O edil afiança que o INE indica ainda que o setor turístico aumentou substancialmente a sua capacidade entre 2013 e 2019, levando à duplicação dos proveitos totais dos alojamentos turísticos em Coimbra, isto é, a um crescimento de 112% das receitas.
 
Segundo o autarca, “esta vitalidade económica e empresarial travou o ciclo de perda de população do concelho que se verificava na década anterior. Coimbra registou nesses anos (2001-2011) uma perda de população de 3,4%, em contraciclo com um período em que o território nacional registava um aumento de 2%. Agora, Coimbra está a inverter esse ciclo passando a ter um saldo migratório positivo e, só em 2020, ganhou 1.473 novos habitantes”.
 
Nos últimos dois anos acumulados Coimbra teve um ganho de população – registado através do saldo migratório – de 2.300 novas pessoas, frisa o também líder da ANMP.
 
Entre as medidas tomadas para favorecer o desenvolvimento de Coimbra, assim como para reforçar a sua capacidade de atrair e de fixar população, Manuel Machado destaca a redução do IMI para a taxa mínima, “a qual permitiu poupar 44 milhões de euros às famílias, empresas e instituições entre 2017 e 2019”.
 
Relembra que, para além disso, a Câmara de Coimbra isenta de IMI e de IMT as famílias que percam rendimentos, assim como os jovens que queiram comprar a sua primeira habitação no concelho, através de um regulamento municipal criado em 2020.
 
“Todas esta melhorias construídas pela liderança socialista do município ao longo de oito anos, fizeram com que a Bloom Consulting elegesse Coimbra como “a terceira melhor cidade do país para viver”. As melhorias levaram também a revista Time a indicar a cidade como “um dos 100 locais mais extraordinários do mundo a visitar em 2021”. E a revista Forbes considerou Coimbra “uma cidade deslumbrante na sua beleza, arquitetura e gastronomia”, salienta o cabeça de lista do PS.
 
Na apresentação estiveram a eurodeputada socialista Maria Manuel Leitão Marques e o secretário-geral adjunto do PS, José Luís Carneiro, que interveio para elogiar o trabalho de Manuel Machado nos últimos dois mandatos.

Além de Manuel Machado, nas eleições de dia 26 concorrem à Câmara de Coimbra José Manuel Silva (coligação Juntos por Coimbra), Francisco Queirós (CDU), Gouveia Monteiro (Cidadãos por Coimbra), Filipe Reis (PAN), Tiago Meireles Ribeiro (Iniciativa Liberal), Miguel Ângelo Marques (Chega) e Inês Tafula (Coligação Coimbra é Capital – PDR/MPT).

Veja o vídeo:

V
 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade