Conecte-se connosco

Mundo

Mais de 160 pessoas resgatadas de dois barcos no Mediterrâneo central

Publicado

em

Cerca de 160 pessoas foram resgatadas em duas operações realizadas pelos Médicos Sem Fronteiras (MSF) no Mediterrâneo central, uma das principais rotas utilizadas pelos migrantes que tentam chegar às costas europeias a partir do norte de África.

A organização não-governamental (ONG) MSF disse que 90 pessoas, incluindo 35 crianças, foram resgatadas de um barco insuflável que estava em apuros “em águas internacionais perto da Líbia”.

“Todos estão seguros a bordo do [navio] Geo Barents e estão a ser tratados pela equipa” dos MSF, disse a ONG na sua conta do Twitter.

Os MSF detalharam que o barco foi localizado e que as operações de resgate “começaram imediatamente”, apenas horas depois de indicar que outras 74 pessoas, “incluindo muitas mulheres e crianças”, foram resgatadas no Mediterrâneo central depois de deixarem a costa líbia num barco insuflável.

O Geo Barents partiu em 01 de dezembro do porto siciliano de Augusta (sul de Itália), onde efetuou trabalhos de manutenção e mudança de tripulação, para navegar numa zona onde desde há um mês não havia navios humanitários.

O Governo italiano de extrema-direita, da primeira-ministra Giorgia Meloni, já está a aplicar a nova política anti-imigração, que permite somente o desembarque de pessoas vulneráveis salvas pelos barcos das ONG.

A Organização Internacional para as Migrações (OIM) informa no seu website este ano mais de 1.960 pessoas morreram ou foram dadas como desaparecidas, enquanto tentavam atravessar o Mar Mediterrâneo para alcançar as costas europeias.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com