Conecte-se connosco

Região

Maior número de visitantes de sempre na Mata do Bussaco

Publicado

em

A Mata Nacional do Bussaco registou cerca de meio milhão de visitantes em 2022, o maior número de sempre, numa altura em que ainda faltam algumas semanas até ao final do ano, revelou o presidente da Fundação, Guilherme Duarte.

“Depois de 2020 e 2021 serem anos atípicos, com a Mata a estar fechada em alguns períodos, estamos muito satisfeitos com os números de 2022. Sabíamos que este ano, que ainda não terminou, seria de muito trabalho, mas estamos muito satisfeitos com os resultados, que batem todos os recordes conseguidos até hoje”, evidenciou.

Em declarações à agência Lusa, o presidente da Fundação Mata Nacional do Bussaco indicou que têm registado um crescimento na ordem dos 20% em todos serviços disponíveis, comparativamente com “o último ano dito normal, antes da pandemia”.

“Utilizando o ano de 2019 como barómetro, o número de visitantes aumentou significativamente e a venda de serviços que a Mata também proporciona superou as expectativas. Portanto, temos mais receita nas entradas na Mata, mais receita na visitação ao Convento [de Santa Cruz do Bussaco], ou seja, na exploração de todos os nossos serviços”, informou.

Apesar do aumento significativo do número de visitantes, o responsável da Fundação destacou que pretendem continuar a apostar na melhoria das condições de visitação.

“Este ano, o projeto do Fundo Ambiental atribuiu-nos 300 mil euros, sendo fundamental para concluir o processo de sinalética. É uma mais-valia enorme, pois vai permitir que os visitantes circulem pela mata com a ajuda desta informação, sendo guias de si próprios”, considerou.

A par da sinalética, que deverá estar toda instalada “o mais tardar nos primeiros dias de 2023”, a Fundação pretende ainda realizar uma intervenção nas Estufas da Mata.

“Esta é uma intervenção urgente e que vai arrancar dentro de alguns dias. Vai ter um papel muito importante na produção de novas espécies, novas plantas, para além de se recuperar um espaço que os visitantes sempre gostaram muito de ver”, revelou.

Para melhorar as condições de visitação, a Fundação da Mata do Bussaco vai também adquirir três viaturas elétricas.

“Servirão de apoio nas visitas à Mata, passando por espaços definidos”, acrescentou.

Guilherme Duarte disse ainda à Lusa que pretende diminuir a sazonalidade das visitas.

“Todos sabemos que a Mata vive de sol e que os dias de sol fazem toda a diferença no número de visitantes. No entanto, queremos atrair mais visitantes, criando atrativos para o resto dos dias do ano, promovendo programas que sirvam de pretexto para trazer pessoas à Mata”, concluiu.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com