Conecte-se connosco

Destaque

Luta contra o alcoolismo em Cabo Verde é a área com avaliação mais positiva

Publicado

em

A luta contra o alcoolismo é a área com a avaliação mais positiva no desempenho do Presidente da República cabo-verdiano, Jorge Carlos Fonseca, que em 2016 impulsionou a campanha “Menos Álcool, Mais Vida”, segundo um estudo hoje divulgado.

A campanha, iniciativa da Presidência cabo-verdiana, visa a prevenção do consumo abusivo do álcool, um problema social em Cabo Verde e que já levou, entretanto, à aprovação de uma lei mais restritiva ao nível do consumo, em vigor desde 2019, tendo o seu impacto sido avaliado através de um estudo realizado de 15 a 22 de maio, em todo o país.

Na apresentação dos resultados do estudo, com uma base de 800 inquéritos, o coordenador da campanha, Manuel Faustino, revelou que 97% dos inquiridos revelou ter conhecimento da mesma e desses 98% “concordam” com a sua realização.

“O que para nós é extremamente gratificante”, afirmou, sublinhando que estes resultados são igualmente “um bom presente” para os cinco anos de intervenção desta campanha, que tem tido várias iniciativas públicas – como a petição para a instituição do Dia Nacional da Luta Contra o Alcoolismo em Cabo Verde -, aniversário que se assinala em 01 de julho.

Prevenir e reduzir o “uso abusivo de bebidas alcoólicas”, através de ações “que proporcionem mudanças de comportamento”, nomeadamente com a adoção de estilos de vida saudáveis “em articulação estreita com a redução do acesso às mesmas”, foram os objetivos gerais estabelecidos no lançamento da campanha.

O Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, termina o segundo e último mandato este ano, com a realização de eleições presidenciais em 17 de outubro, e outra das conclusões do estudo é que a luta contra o alcoolismo no país foi a área de atuação do chefe de Estado com melhor avaliação nos últimos cinco anos.

De acordo com o estudo, 66% dos inquiridos deram nota positiva ou muito positiva à atuação nesta área ao Presidente da República, à frente da promoção da Cultura, das relações internacionais ou da promoção da Constituição.

“Também quisemos saber o que as pessoas pensavam, se a campanha devia continuar ou não. E 98% disseram que sim, que devia continuar”, acrescentou Manuel Faustino, durante a divulgação do estudo, no Palácio Presidencial.

Paralelamente, revelou o coordenador, a campanha “Menos Álcool, Mais Vida” vai realizar em julho, em parceria com o Instituto Nacional de Estatística (INE) de Cabo Verde, um estudo para “saber se a pandemia de covid-19 teve impacto no consumo” e “qual o padrão do consumo da população cabo-verdiana”, que em 2015 era liderada pela aguardente, tradicional do arquipélago, seguida do vinho e depois a cerveja.

“Queremos perceber se os padrões se alteraram nos últimos anos”, explicou.

Promovida pela Presidência da República, a comissão de coordenação desta campanha é formada ainda pelos ministérios da Saúde, da Educação, da Família, e pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade [video width="1280" height="1280" mp4="https://www.noticiasdecoimbra.pt/wp-content/uploads/2020/11/banner-NDC-radioboanova.mp4" loop="true" autoplay="true" preload="auto"][/video]
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com