Conecte-se connosco

Região

Luís Antunes quer uma Lousã com futuro que valorize a sua história (com vídeos)

Publicado

em

Luís Antunes tomou posse como presidente da Câmara da Lousã, para o próximo mandato, numa cerimónia que decorreu ao final da tarde desta segunda-feira, no jardim em frente à Autarquia.

No início do seu discurso, Luís Antunes, disse que é com a mesma “motivação e ambição” que agora assume mais um mandato. “Para além dos objetivos principais de continuar a trabalhar para o bem comum, de servir a Lousã e os lousanenses, com a perspetiva de continuar a contribuir para a valorização do poder local democrático”.

Luís Antunes aproveitou a ocasião para falar do último mandato, realçando que foi “muito complicado e com várias decisões difíceis, algumas impopulares, foi particularmente difícil. Na proteção das pessoas, salvaguarda da saúde pública e mitigação dos efeitos económicos e sociais, a Câmara investiu no combate à pandemia mais de 1,2 milhões de euros”.

O presidente da autarquia reforçou que o concelho está preparado para agarrar “as oportunidades, no que diz respeito à bazuca, final do Portugal 2020, Plano de Recuperação do Pinhal Interior e Quadro Financeiro Plurianual 2030”.

O socialista elencou ainda alguns dos projetos para o próximo mandato, como a participação no projeto de mobilidade do Mondego com o objetivo da entrada em funcionamento, dentro dos prazos estabelecidos, do Metro Bus, bem como no processo de criação da alternativa à Estrada da Beira, e ligação ao IP3 (variante (Foz de Arouce/Casal de Ermio/Serpins).

O autarca sublinhou outras linhas que irão nortear o seu executivo nos quatro anos, como “a valorização da oferta turística e a potenciação da marca Lousã; a Habitação e o funcionamento do Cine Teatro”.

” A criação de cada vez melhores condições para a iniciativa empresarial e o investimento; a preservação e valorização da floresta e linhas de água e a obra de modernização da Escola Secundária” são outros projetos que Luís Antunes enumerou no seu discurso de tomada de posse, assentes numa “estratégia integradora que permitirá candidatar o concelho como Cidade Folha Verde da Europa”.

O autarca concluiu que pretende”construir um concelho com futuro, ancorado no respeito e valorização da sua história, aberto ao mundo e aos grandes desafios da contemporaneidade”.

A cerimónia de tomada de posse dos órgãos municipais Lousã, para o próximo mandato, decorreu ao final da tarde desta segunda-feira, no jardim em frente à Autarquia.

Durante a cerimónia os eleitos para a Assembleia Municipal da Lousã, para as freguesias e para a Câmara Municipal realizaram o seu juramento de lealdade.

Luís Antunes (PS) reeleito como presidente da Câmara Municipal e os vereadores Victor Carvalho (PSD/CDS-PP), Henriqueta Oliveira (PS), João Santos (PS), Ana Paula Sançana (PSD/CDS-PP), Ricardo Fernandes (PS) e Alcindo Quaresma (PSD/CDS-PP).

Para a Assembleia Municipal foram eleitos Ana Ferreira (PS) no cargo de presidente, Pedro Antunes (PSD/CDS-PP), Orlando Ferreira (PS), Maria Guilhermina Antunes (PSD/CDS-PP), Maria Aldina Martins (PS), Joel Fernandes (PS), Sérgio Pedroso (PSD/CDS-PP), Margarida Correia (PS), Daniela Guerreiro (PSD/CDS-PP), Pedro dos Santos (PS), Ana Sofia Bandeira (PS), João Diogo Curvelo (PSD/CDS-PP), Marco Sequeira (PS), João Miguel Santo (BE), António Gonçalves (PSD/CDS-PP), Ana Filipa Marques (PS), Luís Martins (PS), Maria Carolina Henriques (PSD/CDS-PP), Patrícia Ramalheiro (PS), Luís Marques (PSD/CDS-PP) e Nelson Lopes (PS).

Para a União das freguesias de Lousã e Vilarinho foi Helena Correia (PS) quem reuniu mais votos, para a União das freguesias de Foz de Arouce e Casal de Ermio foi Henrique Lourenço (PS), para a Junta de Freguesia das Gândaras foi Artur Correia (PS), e para a Junta de Freguesia de Serpins foi Paulo Simões (PS) quem conseguiu mais votos.

Veja o direto NDC da cerimónia:

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link