Conecte-se connosco

Coimbra

Lousã junta-se às comemorações do Dia Internacional da Mulher

Publicado

em

A Câmara Municipal da Lousã vai promover, entre os dias 8 e 12 de março, as comemorações do Dia Internacional da Mulher.  As atividades, todas elas digitais , iniciam-se no dia 8 com uma aula online no âmbito do projeto “Lousã a Mexer +”, ministrada pela Prof. Daniela Henggeler e recomendada a todas as mulheres.  

No mesmo, dia, entre as 19h30 e as 20h30, será promovida uma Conversa transversa digital sob o tema a “A mulher, a saúde e a conciliação” e que contará com a participação de Joana Laranjinha, Joana Branco Seco, Claúdia Simões, Tânia Torrinha e Carmo Sequeira. Este momento será transmitido em direto para o Facebook, sendo possível participar ativamente e interagir com as convidadas, através de inscrição. 

Já nos dias 10 e 12 de março, pelas 17h, também nas redes sociais da autarquia, recordaremos duas mulheres cuja ação marcou profundamente os dois Museus da Lousã, com a iniciativa Mulheres da Terra: Mirita Sales no Museu Dr. Louzã Henriques e “Aguarela no feminino: Carolina Viana de Lemos no Museu Álvaro Viana de Lemos”. 

Ainda, no dia 11 de março, às 17h, será lançado o projeto “Leituras ao Ouvido” dinamizado por mulheres da Lousã e, no dia seguinte, pelas 18h, será lançada a Newsletter de março dos Museus da Lousã. 

De segunda a sexta, na página da Autarquia na rede social Facebook, pelas 19h, haverá uma leitura de textos femininos, nomeadamente no dia 8 Branca Edmée Marques, dia 9 Anne Frank, dia 10 Frida Khalo, dia 11 com o Madeline Finn e o Cão da Biblioteca e dia 12 Amália Rodrigues. 

O Dia Internacional da Mulher celebra as conquistas das mulheres de acordo com as suas tradições e culturas, e assinala atos de coragem e determinação de mulheres comuns, que desempenharam um papel extraordinário na história dos seus países e comunidades. Segundo dados das Nações Unidas, em 2019 menos de 25% dos parlamentares eram mulheres, apenas 28% de mulheres ocupavam cargos de gestão, 1 em cada 3 mulheres ainda sofria de violência de gênero e, globalmente, o trabalho doméstico e os cuidados a dependentes não remunerados continuam a ser uma tarefa do feminino. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade [video width="1280" height="1280" mp4="https://www.noticiasdecoimbra.pt/wp-content/uploads/2020/11/banner-NDC-radioboanova.mp4" loop="true" autoplay="true" preload="auto"][/video]
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com