Conecte-se connosco

Região

Livre em congresso no fim de semana para mostrar diversidade de candidaturas

Publicado

em

O Livre reúne-se sábado e domingo em Leiria para o seu 10.º Congresso, com o objetivo de “mostrar a diversidade” de candidaturas para as eleições autárquicas e dar a conhecer os seus candidatos.

Cumprindo com a regra dos estatutos do partido, que estipula que o Livre tem de organizar um congresso antes de cada ato eleitoral, o 10.º Congresso do Livre, que se reúne a 04 e 05 de setembro em Leiria, é “especialmente virado para aquilo que são as candidaturas do Livre para as autárquicas”, frisa o deputado municipal do Livre em Lisboa, Paulo Muacho.

“O principal objetivo do Congresso é mostrar a diversidade de candidaturas que o Livre tem – muitas delas em coligação, com vários partidos diferentes, em vários pontos do país – e ajudar também a divulgar essas candidaturas, as nossas propostas e os nossos candidatos”, disse.

Organizado à volta de “três momentos”, o Congresso arranca no sábado de manhã com uma ação de campanha do núcleo de Leiria do Livre, onde um dos membros da direção do partido, Filipe Honório, se candidata à Câmara Municipal, razão pela qual a cidade foi escolhida para a organização do Congresso.

“É o local onde o Livre se apresenta sozinho, onde o Livre se apresenta com um dos membros da sua Direção – o Filipe Honório, que é um jovem com bastantes qualidades – e num local onde o Livre vai tentar dar o seu melhor para conseguir eleger representantes”, afirma Muacho.

Da parte da tarde, serão organizados três painéis temáticos, que irão incluir uma discussão sobre “como as autarquias podem contribuir para aumentar a justiça social”, como “devem trabalhar em termos ecológicos e daquilo que são as suas estruturas verdes” e como “podem ser agentes de promoção dos direitos humanos e terem políticas de direitos humanos transversais integradas na sua ação”.

No domingo de manhã, os diferentes candidatos às eleições autárquicas de 26 de setembro irão discursar e apresentar as suas candidaturas, havendo também “alguns convidados das candidaturas em coligação que o Livre integra” que irão marcar presença, entre os quais o fundador do partido Rui Tavares, que concorre na lista do PS à autarquia de Lisboa.

Concorrendo com candidatos próprios em nove municípios e integrando coligações noutros cinco, os principais objetivos do Livre para as eleições autárquicas passam por “continuar a passar a mensagem” do partido e “dar um sinal claro ao país de que o Livre continua a trabalhar, continua a desenvolver propostas inovadoras e credíveis” para “implementar” os seus objetivos de “justiça social, justiça ambiental, melhorar a qualidade da democracia, direitos humanos”.

“O objetivo principal é esse, depois esse objetivo concretiza-se de várias formas diferentes. Nalguns lugares, a própria apresentação da candidatura já é uma forma de nós concretizarmos este objetivo. Noutros, estamos a contar, naturalmente, com a eleição de representantes que possam, depois, durante os quatro anos do mandato, trabalhar concretamente nos seus locais com estas propostas”, salienta Paulo Muacho.

Para as autárquicas de 26 de setembro, o Livre apresentou candidatos próprios a Braga, Porto, Leiria, Figueira de Castelo Rodrigo, Sintra, Peniche, Barreiro, Funchal e Vila Nova de Gaia, e integra coligações em Lisboa, Felgueiras, Cascais e Oeiras.

Na cidade dos Estudates o Livre apoia a candidatura do Cidadãos Por Coimbra.

A participação no congresso deste fim de semana está sujeita a inscrição, mas os trabalhos serão transmitidos pela internet e “será permitida participação remota nas votações”, indica o partido no seu ‘site’.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade