Conecte-se connosco

Ensino

Livraria WOOK disponibiliza 800 obras em braille na plataforma online

Publicado

em

Oitocentos títulos em braille estão disponíveis a partir de hoje na livraria ‘online’ WOOK, numa parceria com a Santa Casa da Misericórdia do Porto que resulta numa oferta que vai dos clássicos da literatura aos infantojuvenis e dicionários.

Produzidos pelo Centro Professor Albuquerque e Castro (CPAC) – Imprensa em Braille da Santa Casa da Misericórdia do Porto, os 800 títulos serão transacionados através da WOOK, a maior livraria online portuguesa, e distribuem-se por 21 categorias, refere o comunicado.

Entre a oferta figuram clássicos da literatura infantojuvenil como “O Principezinho”, “A Fada Oriana”, “O Cavaleiro da Dinamarca”, autores portugueses clássicos e contemporâneos como “Novos Contos da Montanha”, de Miguel Torga, “A Sibila”, de Agustina Bessa Luís, “Os Cus de Judas” de António Lobo Antunes, o “Ensaio sobre a Cegueira” e “Memorial do Convento”, ambos de José Saramago, elencou à Lusa a fonte.

Desta forma, acrescenta a fonte, a WOOK quer “divulgar o serviço da CPAC” ao mesmo tempo que ”facilita o acesso a estes títulos através de um canal online consultável a partir de todo o mundo, já que até este momento apenas era possível adquirir os títulos diretamente no CPAC”.

“O objetivo é ir continuamente aumentando a quantidade de títulos disponíveis, atualizando a oferta em catálogo através da articulação com o CPAC e as centenas de editoras com que a WOOK trabalha”, acrescenta a fonte.

“O preço médio dos livros ronda os 12,50 euros. O valor está dependente de vários fatores, nos quais se incluem a dimensão e o número de volumes da obra. A título de exemplo, os leitores vão encontrar livros infantis com um volume a 3,18 euros ou 6,36 euros com dois volumes, mas temos também livros de maior dimensão que podem chegar aos 40 euros”, explicou.

O CPAC foi fundado em 1956 e dedica-se, em exclusivo, à produção de livros destinados à comunidade de pessoas com deficiência visual, refere o comunicado.

A totalidade das receitas resultantes da venda dos livros em braille revertem a favor do CPAC e da Santa Casa da Misericórdia do Porto.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade