Conecte-se connosco

Coimbra

Liga Contra o Cancro com menos voluntários e receitas apela à solidariedade (com vídeos)

Publicado

em

Arrancou esta sexta-feira o Peditório Nacional da Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC). Até segunda-feira, dia 1, os voluntários vão estar nas ruas e centros comerciais com as tradicionais “latas” a apelar à solidariedade. Só no Núcleo Regional do Centro, o ano passado a receita caiu mais de 50%, em relação a 2019.

A iniciativa, que se assume como “a mais importante fonte de financiamento da instituição”, segundo Natália Amaral, secretária-geral do Núcleo Regional do Centro da LPCC, conta com milhares de voluntários em todo o país. Normalmente a Região Centro tem uma média de 6000 voluntários nas ruas, mas este ano espera-se uma quebra que pode chegar aos 25%.

“Temos voluntários em todos os cantos da nossa cidade e do nosso concelho, apelo a que todos contribuam para a nossa causa”, diz Acácio Marcelo, coordenador do grupo de voluntariado comunitário do concelho de Coimbra, dando conta da “falta de voluntários pontuais”. Há seis anos que participa no peditório e garante que este ano “há muito menos voluntários”. Habitualmente, “muitos estudantes universitários colaboram, mas este ano por causa da Queima [que termina hoje], houve menos interessados”, adianta.

Acácio Marcelo passou a manhã desta sexta-feira junto ao Centro Comercial Primavera, em Celas. “As pessoas vão colaborando, mas a verba no ano passado foi de metade do que a do ano anterior, este ano queríamos pelo menos aproximarmo-nos dos números de 2019”, revelou à reportagem NDC.

Segundo dados fornecidos pelo Núcleo Regional do Centro, em 2019 foram angariados 551.724,72 euros, mas em 2020 o número caiu para 265.741,76 euros.

Ana Cristina Simões participa, como voluntária, pela primeira vez no peditório. “O feedback tem sido positivo”, considera. “É fundamental este apoio porque o trabalho que a Liga faz é humanitário e mesmo muito importante”, sublinha.

No concelho de Coimbra há cerca de 400 cofres selados, ao pescoço de outros tantos voluntários, que estarão durante todo o fim de semana e no feriado, em superfícies comerciais, igrejas, cemitérios, alguns estádios de futebol e principais ruas.

“O peditório é onde vamos buscar os meios para desenvolver o nosso trabalho, a liga não tem apoio estatal” afirma a responsável, referindo que, no Núcleo Regional do Centro, “45% da verba vai para o rastreio do cancro da mama”, da responsabilidade da Liga que coloca “carrinhas nos vários concelhos”.

“Nós pedimos nas ruas, mas a nossa intenção é também dar a essas populações aquilo que eles necessitarem”, refere Natália Amaral, sublinhando que “é completamente seguro” colaborar com o peditório. “Não só no que respeita à saúde, já que estão a ser cumpridas todas as normas por causa da Covid-19, mas também no que respeita às verbas” já que “cada voluntário tem uma identificação e os cofres estão selados”, por isso, “há a certeza que a verba vem para a Liga”, sustenta.

Cristiano Ronaldo apadrinha novamente a campanha para o Peditório Nacional da instituição. “O melhor do mundo é ajudar” é o mote da iniciativa. Além desta ação, continuará a ser possível fazer uma doação online. Saiba como em: www.ligacontracancro.pt/donativos.

 

Veja aqui o direto NDC, no Centro Comercial Primavera, com voluntários da LPCC:

Veja o direto NDC com Natália Amaral, do Núcleo Regional do Centro da LPCC:

 

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link