Conecte-se connosco

Coimbra

Líder do PSD acusa Governo de desprezar Oliveira do Hospital

Publicado

em

O líder do PSD acusou hoje o Governo de desprezar Oliveira do Hospital, no interior do distrito de Coimbra, ao adiar sistematicamente a concretização da ligação do Itinerário Complementar (IC) 6 ao concelho.

“Com um pequeno investimento de cerca de 40 milhões de euros, conseguia a ligação deste concelho ao IC6, que é absolutamente vital para as pessoas e para o tecido empresarial”, frisou Rui Rio, que esta manhã participou numa arruda naquela cidade, com o candidato à Câmara Francisco Rodrigues.

Em declarações aos jornalistas, o presidente dos sociais-democratas disse que “para um Governo que anda a cada canto e cada esquina a anunciar milhões e aos milhares de milhões e que diz que tem uma bazuca de 16 mil milhões, obviamente que 40 milhões é uma coisa insignificante”.

O dirigente do PSD salientou ainda que a obra não consta do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR).

Durante a arruada, Rui Rio foi confrontado pelo dono de uma frutaria sobre a necessidade deste investimento, que aguarda há mais de uma década pela sua execução.

“Se fosse em Lisboa ou no Porto há muito que estava feito”, queixou-se João Brito, referindo que Oliveira do Hospital “está longe de tudo” e que as grandes empresas “sentem dificuldades”.

Numa distância de 85 quilómetros até Coimbra, o comerciante diz que demora mais tempo para chegar ao IC6, a cerca de 20 quilómetros, “do que depois a chegar” à capital de distrito.

“É muito mau e nós já merecemos esta ligação, pois também somos portugueses. Não pode haver portugueses de primeira nem de segunda”, enfatizou na sua frutaria, onde recebeu Rui Rio e o candidato à Câmara Francisco Rodrigues.

O IC6, com início no IP3, em Penacova, está pensado para ligar Coimbra à Covilhã através do interior do distrito de Coimbra e da encosta sul da Serra da Estrela, mas parou no nó de Tábua em 2010.

Em março de 2017, ano de eleições autárquicas, o Governo anunciou que seriam investidos 38 milhões de euros no prolongamento do IC6, entre os concelhos de Tábua e Seia.

Já em fevereiro deste ano, a Infraestruturas de Portugal (IP) lançou concurso público para a elaboração do projeto de execução do troço do IC 6 entre os nós de Tábua (distrito de Coimbra) e da Folhadosa (distrito da Guarda).

O projeto a executar engloba o prolongamento do troço existente do IC6 (Catraia dos Poços/Venda de Galizes), com início após o nó de ligação de Tábua e término no nó de Folhadosa (concelho de Seia), com ligação à EN17.

Este sublanço terá uma extensão de 19 quilómetros, servindo diretamente os concelhos de Tábua e Oliveira do Hospital, distrito de Coimbra, e o concelho de Seia, no distrito da Guarda.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade