Conecte-se connosco

Lazer

Leiria recria Cortes de 1438 no “regresso” à época medieval

Publicado

em

 Leiria vai recriar as Cortes de 1438 durante quatro dias este mês, iniciativa que marca o “regresso” da cidade à época medível, anunciou hoje a Câmara Municipal.

“Do Castelo ao Jardim da Vala Real, do Rossio ao Moinho do Papel, o ‘Leiria Medieval’ está de volta, de 21 a 24 de julho, com o tema ‘As Cortes de 1438”, revela a autarquia, explicando que esta edição propõe-se “recriar a realização das Cortes na Vila de Leiria, convocadas por D. Duarte”.

Segundo a autarquia, “esta reunião magna, que juntava ao rei a representação das principais forças do reino, representantes dos municípios, do alto clero e da nobreza, tem um objetivo preciso, emitir opinião sobre qual a posição de Portugal face aos compromissos estabelecidos após a derrota de Tânger e, consequentemente, qual o destino imediato do infante D. Fernando”.

“As Cortes de Leiria de 1438 são, por isso, certamente, as mais dramáticas do reinado e, pelas suas consequências, uma das mais marcantes da História do nosso país”, adianta.

Durante os quatro dias do “Leiria Medieval”, é dada vida “ao que seria o burgo naqueles tempos, com um batalhão de quatro centenas de figurantes, centenas de mercadores e artesãos, dezenas de espaços de gastronomia, num cenário repleto de personagens medievais, como mercadores, nobres, plebeus, artesãos, místicos e artífices”.

Segundo o Município de Leiria, nesta recriação histórica estão contempladas “cerca de 60 horas de animação deambulante, numa programação em que se destacam novidades, como as justas medievais (torneio a cavalo) no Jardim da Vala Real e as Conversas sobre a Idade Média”.

“À semelhança das edições anteriores, o ‘Leiria Medieval’ aposta na conjugação do rigor histórico com a vertente lúdica, oferecendo um leque muito alargado de atividades aos visitantes”, lê-se na nota de imprensa.

Gastronomia, falcoaria real, exposição de aves, fazenda dos animais, música, teatro, cetraria, artesanato, acampamento militar, torneio de armas, cortejo real, bobo da corte, espada lusitana, animação de rua, cenas da vida do povo, trovadores, exposições, oficina de escrita medieval e iluminura, jograis e mercado medieval estão entre as atividades previstas.

Largo do Papa Paulo VI, Jardim Luís de Camões, Marachão, Fonte Luminosa, Praça Rodrigues Lobo, Largo 5 de Outubro de 1910, Parque José Hermano Saraiva, Moinho do Papel e Castelo (este o único espaço com entrada paga) são os palcos do “Leiria Medieval”.

Já o ciclo Conversas sobre a Idade Média decorre na Igreja da Pena, com a participação de diversos especialistas nesta temática, como Luís Rêpas, Maria Helena da Cruz Coelho e Saul António Gomes.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link