Portugal

Jovem que morreu após mergulho ia voltar para junto da família

NOTÍCIAS DE COIMBRA | 10 meses atrás em 25-09-2023

O jovem de 14 anos que morreu, na tarde de sábado, dia 23 de setembro, após mergulhar para o rio Cávado, lançando-se da ponte de Prado, em Vila Verde, ia regressar em breve a Cabo Verde, de onde era natural.

PUBLICIDADE

Aires Rafael Leitão vivia na casa de uns tios, em Cabanelas, e frequentava, há dois anos, a EB 2/3 de Prado.

Tinha anulado a matrícula, porque regressaria esta segunda-feira, dia 25, a Lisboa para se reencontrar com os pais, que já não via há dois anos e, posteriormente, regressar a Cabo Verde.

PUBLICIDADE

Segundo a publicação, “era descrito por quem o conhecia como ‘um menino doce, meigo, educado, muito humilde e amigo do seu amigo’ e a sua morte deixou ‘familiares, amigos e professores de rastos’, lê-se no O Minho.

Entretanto, o Agrupamento de Escolas emitiu uma nota de pesar. “Neste momento de profunda dor, o Agrupamento de Escolas de Prado expressa o seu profundo pesar à família e comunidade educativa e associa-se ao luto perante esta trágica perda que está a sensibilizar toda a comunidade”, lê-se numa publicação.

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE

publicidade

A vítima, de nacionalidade cabo-verdiana, entrou em paragem cardiorrespiratória, nas imediações da Praia Fluvial do Faial, em Prado. 

A informação foi avançada por Emílio Costa, colaborador de órgãos de comunicação social da região, na sua página de Facebook.

 

Related Images:

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE