Conecte-se connosco

Região

Jornadas Europeias do Património decorrem em Arganil. Espreite o programa aqui

Publicado

em

As Jornadas Europeias do Património decorrem em Arganil de 23 a 25 de Setembro com um programa recheado. 

O primeiro dia do evento, 23 de setembro, é dedicado ao património cultural e inclusivo.

Das 9:00 às 17:00 decorre no Átrio de Exposições Guilherme  Filipe a exposição de escultura “Estruturas Leves”. Segundo a organização, “trata-se de uma exposição que se constitui um contributo para a valorização da criação artística, no que a artista designou de importante ação preventiva na busca pela minimização de danos causados ao meio ambiente pelo excesso de desperdício produzido”.

Refere também que se enquadra “sobretudo numa perspetiva ecológica, que lembra a Arte Povera da década de sessenta, dedicada às temáticas da natureza e do consumo. Neste caso, ao uso de desperdícios como metáfora para o nosso viver, com criatividade e sustentabilidade”.

As obras de arte expostas foram elaboradas com os desperdícios do fabrico das Colheres de Pau, artesanato tradicional e típico e, um verdadeiro ex-libris cultural do concelho de Arganil.

Pelas 10:00 é possível realizar uma visita acompanhada em multiformato à Capela de São Pedro, um Monumento Nacional. 

A abordagem comunicativa assente no multiformato prevê que a mesma mensagem possa ser apresentada de diversas formas, através de diferentes meios e utilizando técnicas distintas, mas complementares: escrita simples para uma leitura fácil, impressão ampliada e com alto contraste, impressão em Braille, imagens em relevo bidimensional, informação áudio para pessoas que não conseguem ver, informação em Língua Gestual Portuguesa, para pessoas Surdas, entre outras. “De forma inclusiva e, porque todos têm o direito de poder contemplar o nosso património, o Município de Arganil vai possibilitar uma visita a este que é o único Monumento Nacional do concelho e que já beneficiava de acessibilidade facilitada a pessoas com mobilidade reduzida, através do recurso às ferramentas multiformato”, refere a autarquia.

Das 11:00 às 20h30 decorre no Átrio da Cerâmica Arganilense a exposição “Cerâmica Arganilense: o antes e o agora” – uma história de valorização do património industrial.

A Cerâmica Arganilense, primeira fábrica de Arganil, começou a laborar corria o ano de 1916. Seguiram-se-lhe vários anos de sucesso, com uma qualidade do barro de primeira ordem, até cessar em 1992. Com o passar dos anos e inatividade o edifício ameaçava o colapso. Em 2012, após reabilitação, o outrora nobre edifício, sinónimo do progresso e de mudança volta novamente um ser espaço ao serviço da comunidade e de orgulho para os arganilenses. Um claro exemplo de conservação do património industrial e que hoje serve a cultura.

O dia 24 de setembro é dedicado ao património industrial e artístico.

A Biblioteca Municipal Miguel Torga recebe, pelas 10:30, património para todos: “Guardiões para a inclusão” – Jogar e refletir sobre a deficiência, inclusão e acessibilidade.

O Pack Ensino destina-se à sensibilização para o tema da deficiência e inclusão junto dos mais novos, por forma a desmistificar preconceitos e estereótipos sobre as pessoas com deficiência ou algum tipo de característica diferenciadora, através de uma abordarem natural a divertida.

O Átrio da Cerâmica Arganilense acolhe, das 14:00 às 23:00, a Exposição “Cerâmica Arganilense: o antes e o agora” – uma história de valorização do património industrial.

Pelas 21:00, realiza-se o concerto Abertura de Temporada – Orquestra Sem Fronteiras.

A Orquestra Sem Fronteiras sobe ao palco da Cerâmica Arganilense para um concerto ao qual chamou “Abertura de Temporada”, que conta com direção musical de Martim Sousa Tavares e traz, enquanto convidado, Pedro Lopes no violino solo.
O concerto, marcado para as 21h00, dá a ouvir, lado a lado, obras dos irmãos Franz Joseph e Michael Haydn, assim como Fanny e Felix Mendelssohn e um dos mais amados concertos para violino de todo o repertório, interpretado pelo convidado Pedro Lopes.

O último dia das Jornadas, 25 de setembro, é atribuído ao património natural.

Pelas 8:30, na Aldeia Histórica de Piódão, é possível Visit’Arganil a caminhar. Com ponto de partida pelas 8h30, junto ao Posto de Turismo de Piódão e com um nível de dificuldade médio, prevê-se a realização deste percurso circular de 10Km, que liga as aldeias de Piódão, Imóvel de Interesse Público desde 1978, Chãs d’Égua e Foz d’Égua, num tempo médio estimado de quatro horas. Marcada pelas encostas da Serra, esta jornada permite apreciar para além do casario em xisto, a fauna e flora envolventes, os socalcos, as pontes antigas, as praias fluviais e os caminhos seculares outrora utilizados para deslocações entre as povoações nas margens das Ribeiras de Piódão e de Chãs d’Égua.

O evento termina com as visitas acompanhadas à Capela de São Pedro, que decorrem das 14:00 às 17h00. 

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com