Conecte-se connosco

Mundo

Joe Biden acusa traficantes de “horrível” morte de imigrantes no Texas

Publicado

em

Pelo menos 50 pessoas morreram depois de serem abandonadas, na segunda-feira, sob temperaturas de 40ºC, dentro de um camião em San Antonio, no estado norte-americano do Texas, tragédia classificada como “horrível” pelo presidente norte-americano.

Em Espanha, onde se encontra para participar na cimeira da NATO, o presidente norte-americano, Joe Biden, reagiu à tragédia de San Antonio afirmando que “a exploração de indivíduos vulneráveis para obtenção de lucro é vergonhosa”, tal como o aproveitamento político da mesma.

“A minha administração continuará a fazer todos os possíveis para impedir que contrabandistas e traficantes de seres humanos se aproveitem de pessoas que procuram entrar nos Estados Unidos”, comentou Biden.

Biden foi acusado pelo governador republicano do Texas, Greg Abbott, de ser o responsável pela tragédia, devido à sua política de fronteiras abertas.

De acordo com o presidente da câmara de San Antonio, Ron Nirenberg, as vítimas mortais eram imigrantes que “estavam provavelmente a tentar encontrar uma vida melhor”.

O chefe da polícia local, William McManus, afirmou que as autoridades foram alertadas, durante a tarde de segunda-feira, por um trabalhador que ouviu um grito de ajuda vindo do camião estacionado numa estrada remota.

Horas mais tarde, as autoridades já se tinham dirigido ao local onde encontraram 46 pessoas mortas, sendo que 16 indivíduos foram depois levados para o hospital, com elevados níveis de desidratação.

Destas 16 pessoas, quatro em estado crítico acabaram por morrer, confirmou hoje o juiz do condado de Bexar, Nelson Wolff.

Wolff adiantou que entre os mortos encontravam-se 39 homens e 11 mulheres.

Segundo o chefe dos Bombeiros, Charles Hood, dentro do camião não havia água ou ar condicionado.

“Estavam a sofrer de insolação e exaustão”, comentou Hood, tendo em conta que na segunda-feira as temperaturas em San Antonio atingiram os 40 graus celsius.

Ainda não se sabe os países de origem de todos os imigrantes que foram abandonados na berma da estrada, mas pelo menos 22 eram do México, sete da Guatemala e dois das Honduras, afirmou o representante da América do Norte no Departamento de Relações Exteriores do México, Roberto Velasco Álvarez, na sua rede social Twitter.

As autoridades acreditam que o camião tenha vindo de Laredo, uma cidade fronteiriça que fica a 241 quilómetros a sul, e que deve ter sido abandonado devido a problemas mecânicos na viatura.

“Eles tinham acabado de estacionar na berma da estrada”, afirmou Nelson Wolff. “Aparentemente, tiveram algum problema mecânico e deixaram-no lá”.

A agência noticiosa AP adiantou ainda que três pessoas foram detidas, mas que ainda não se sabe definitivamente se estão ligadas a tráfico de seres humanos.

Esta poderá ser já a travessia ilegal de migrantes do México para os Estados Unidos com o maior número de vítimas mortais das últimas décadas, referiu a agência de notícias Associated Press.

Dez migrantes perderam a vida em 2017, depois de terem ficado presos dentro de um camião estacionado num estabelecimento da cadeia comercial Walmart, em San Antonio.

Também em 2003, 19 emigrantes foram encontrados mortos num camião a sudoeste de San Antonio.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link