Conecte-se connosco

Coimbra

Jardim Botânico de Coimbra com concertos de manhã até ao pôr do sol

Publicado

em

O Jardim Botânico da Universidade de Coimbra vai ser o palco do ciclo de música “Hortus musicalis”, com concertos gratuitos de manhã, ao início da tarde e ao pôr-do-sol, em julho e setembro.

O ciclo, com seis concertos, pretende acompanhar “a passagem do dia solar” a partir de “vários recantos do Jardim Botânico”, sendo um “convite para uma viagem no tempo – o tempo da música, ao correr do dia – e no espaço”, anunciou hoje a Universidade de Coimbra.

“Foi uma proposta que o Jardim fez ao Jazz ao Centro. Gostávamos de experimentar esta ideia de ter música no jardim e ter pessoas a ouvir música no jardim, a diferentes horas do dia”, explicou à Lusa o diretor do Botânico de Coimbra, António Gouveia.

O Jardim Botânico tem “diferentes tipos de públicos e utilizações e é muito diferente ao longo do dia”, quer pelas pessoas que o utilizam, quer pelas mudanças de luz dentro do espaço, sublinhou.

O ciclo vai explorar diferentes espaços do Jardim Botânico, como a Alameda das Tílias, a zona da mata ou alguns terraços que estão encerrados ao público, sendo os locais para os concertos escolhidos de acordo com a música que é tocada e também com a hora a que é tocada, referiu António Gouveia.

O ciclo, de entrada livre e gratuita, arranca a 06 de julho com a cantora e violoncelista Joana Guerra, que se apresenta a solo às 18:30, prometendo “canções impressionistas e experimentais, alinhadas pela hipnose do violoncelo”.

De seguida, a 13 de julho, pelas 13:00, atuam o duo Lavoisier, composto por Patrícia Relvas e Roberto Afonso, que editaram em 2017 o seu segundo álbum “É Teu”, e, no dia 20 do mesmo mês, Pedro Melo Alves leva até ao Jardim Botânico, pelas 09:30, um trabalho que alia a percussão à eletrónica.

Em setembro, o ciclo retoma com a colaboração entre Marcelo dos Reis (guitarra) e Angélica Salvi (harpa), que tocam às 09:30, no dia 14.

A 21 de setembro, às 13:00, atua a dupla Adriana Sá e John Klima, com o ciclo a terminar com Mbye Ebrima, tocador de kora da Gâmbia que vai apresentar o seu projeto a solo no Jardim Botânico da Universidade de Coimbra, às 19:00.

Para todos os concertos, o ponto de encontro é no terraço Júlio Henriques, junto ao portão dos Arcos do Jardim.
António Gouveia explanou que o objetivo será continuar com programação musical naquele espaço, referindo que esta é uma “primeira proposta”.”Vamos ver como corre”, disse.

O ciclo é organizado pelo Jardim Botânico e pelo Jazz ao Centro Clube, contando com curadoria de Catarina Pires e José Miguel Pereira.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade [video width="1280" height="1280" mp4="https://www.noticiasdecoimbra.pt/wp-content/uploads/2020/11/banner-NDC-radioboanova.mp4" loop="true" autoplay="true" preload="auto"][/video]
Publicidade
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com