Conecte-se connosco

Ensino

ISEC prepara cursos de dupla titulação com o Brasil

Publicado

em

O Instituto Superior de Engenharia de Coimbra (ISEC) prepara cursos de dupla titulação com universidades brasileiras, nomeadamente na engenharia civil e mecânica, com aulas comuns virtuais, associado a um sistema de intercâmbio.

Em declarações à agência Lusa, o presidente do ISEC, Mário Velindro, disse que o projeto recebeu o aval do Secretaria-Geral da Presidência do Brasil, que tutela o ensino superior em todo o país, numa deslocação efetuada a Brasília no final de maio.

“Fui recebido pelo ministro de Estado, que é chefe da Secretaria-Geral da Presidência do Brasil, e discutimos a questão da dupla titulação, a utilização de cursos e plataformas virtuais comuns para, nessa base, potenciar-se a investigação aplicada em que os brasileiros são fortíssimos”, salientou.

Frisando que a dupla titulação é um instrumento que não tem sido usada nas instituições de ensino públicas portuguesas, embora esteja prevista na lei, Mário Velindro referiu que o ISEC precisa de reforçar o número de alunos nos cursos de engenharia civil e engenharia mecânica.

O projeto prevê que, num prazo um “pouco mais alargado, que exige mais dedicação”, estudantes brasileiros possam completar ciclos de estudos em Coimbra e estudantes do ISEC façam o mesmo no Brasil e que, no final dos cursos, possam ser simultaneamente diplomados, “por exemplo, ter a licenciatura em engenharia mecânica e engenharia eletrotécnica”.

“A dupla titulação é um casamento entre áreas diferentes, cujas unidades curriculares sejam acreditadas pelas instituições irmãs, e é nessa base que vamos trabalhar”, sublinhou o presidente do ISEC, realçando que as instituições brasileiras “estão interessadíssimas em proporcionar estas experiências internacionais, sobretudo com Portugal, devido à língua”.

Segundo Mário Velindro, esta é uma “oportunidade para reforçar o ISEC em Portugal e fora do país”.

“Se o projeto correr bem, como espero, será depois mais fácil pegar nele e levá-lo, por exemplo, para Angola e Moçambique, que têm a vantagem de falar português”, adiantou.

Na sua deslocação ao Brasil, o presidente do ISEC discutiu outros temas, como cursos virtuais conjuntos, projetos de energia limpa e cidades inteligentes, transformação digital e organização de conferências para troca de experiências, com responsáveis das secretarias de Educação Profissional e Tecnológica e da Educação Superior, com a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) e com o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

No domínio da inovação pedagógica e da renovação da oferta letiva, irá colaborar a partir deste ano com o INEP – Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais do Brasil, que vai deslocar uma comitiva a Coimbra no dia 22.

A instituição acordou ainda desenvolver áreas de investigação conjunta com uma escola de negócios privada especializada em Gestão de Negócios, Gestão Industrial, Engenharia Civil, Engenharia Eletrotécnica e Direito, com ‘campus’ no Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília, São Paulo, Fortaleza, Manaus, Recife, Ribeirão Preto, Salvador, São José e Teresina, e trabalhar na modernização de conteúdos programáticos na área da engenharia e da gestão industrial.

Com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial – SENAI do Brasil acordou a realização de pós-graduações ‘online’, organizadas em parcerias com empresas portuguesas e brasileiras de diversos setores da engenharia que se associem.

O presidente do ISEC reuniu ainda com o coordenador Geral de Cooperação Internacional do Conselho Nacional do Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPQ e estabeleceram colaborar com a plataforma internacional de desenvolvimento científico e tecnológico do CNPQ-Brasil e participar num grupo de reflexão sobre como se deverá processar no futuro a investigação científica no âmbito da engenharia nas instituições de ensino superior.

A visita de Mário Velindro ao Brasil vai ser correspondida, no dia 07 de julho, com uma visita do ministro da Presidência do Brasil, general Luiz Ramos, às instalações do ISEC, em Coimbra, estando ainda prevista uma receção na Câmara Municipal.

Para setembro ou novembro, ficou também agendada, para Coimbra, uma conferência internacional sobre energia organizada em conjunto pelo ISEC e pela entidade reguladora energética do Brasil, a ANEEL – Agência Nacional de Energia Elétrica.

A conferência terá como título “Os desafios para o setor energético na próxima década” e contará com a participação de académicos e de responsáveis estatais de Angola, Moçambique, Cabo Verde e São Tomé e Príncipe.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade