Conecte-se connosco

Coimbra

IPO de Coimbra tem novo laboratório para diagnóstico da covid-19. Bloco Operatório já funciona com investimento antecipado (com video)

Publicado

em

O Instituto Português de Oncologia de Coimbra tem agora o Setor de Virologia reconfigurado para resposta laboratorial adequada e rápido diagnóstico da covid-19, anunciou hoje a presidente do IPO na presença da ministra da saúde que visitou o laboratório e inaugurou o Bloco Operatório Periférico.

Para Margarida Ornelas trata-se de uma requalificação do Laboratório de Patologia Clínica que visa “capacitar a Instituição e a Região Centro de uma infraestrutura cabal do ponto de vista técnico e científico. No contexto da COVID-19, tornou-se evidente e urgente estruturar uma resposta laboratorial adequada que permitisse o diagnóstico de SARS-CoV-2 com segurança e rapidez face às distintas situações clínicas de rastreio ou de abordagem de casos suspeitos, bem como a possibilidade de realização de estudos de imunidade”.

Margarida Ornelas considerou que a “experiência acumulada com esta pandemia mostrou que a Instituição deve estar apta a dar resposta ao estudo deste e de outros vírus que no futuro ocorram, de forma autónoma, competente, estruturada e abrangente, salvaguardando a prestação de cuidados aos doentes oncológicos.

O novo sector possibilita parcerias com entidades académicas, grupos de investigação e outras, sendo a reconfiguração considerada no Plano de Retoma da Instituição e enquadra-se no Plano de Expansão da Capacidade Laboratorial SARS-CoV-2, correspondendo a um investimento superior a 200.000 euros.

Além do financiamento desta infraestrutura, decorrente do referido Plano nacional de Expansão da Capacidade Laboratorial SARS-CoV-2, houve, ainda, a necessidade de reforço do sector de virologia, com a aquisição de equipamentos no valor de 40.000€  sendo possível concretizar os mesmos graças ao apoio da LPCC – disse a presidente do IPO.

Decorrem ainda obras de instalação de dois novos aceleradores lineares para substituir outros dois equipamentos, com mais de uma década de atividade, reforçando o posicionamento do IPO, como Instituição de referência na Região Centro, no que concerne aos tratamentos de radioterapia.

Os aceleradores vão permitir “aumentar a capacidade de resposta, particularmente no que diz respeito à complexidade das técnicas de tratamento, com tradução quer na precisão, quer na segurança da radioterapia prescrita, garantindo a capacidade de tratamento dos doentes, de forma eficiente, clinicamente efetiva e de acordo com os mais elevados padrões de qualidade técnica e científica”, considera.

A entrada em funcionamento do primeiro acelerador linear ocorrerá no primeiro semestre deste ano e do segundo, no final do ano 2021 e correspondem a um investimento superior a 5.8 milhões de euros.

Foi também inaugurado o novo Bloco Operatório Periférico onde a Margarida Ornelas IPO considera estarem “criadas as condições para que a empreitada de ampliação e requalificação do Edifício de Cirurgia, o Projeto de Investimento mais emblemático do IPO, possa avançar, uma vez que o atual Edifício de Cirurgia, onde funciona o Bloco Operatório, só poderá ser desativado depois de existir uma alternativa que garanta a continuidade da atividade cirúrgica”.

O bloco já está em funcionamento com a realização de cirurgias de ambulatório, nomeadamente de Dermatologia, Cirurgia Geral e Urologia. Inclui duas salas operatórias, sendo que o equipamento técnico específico deste Bloco será, posteriormente, transferido para o novo Edifício de Cirurgia, “numa lógica de investimento antecipado.”

A instalação do Bloco esteve a cargo da Iberconcept – Consultoria e Projetos, Lda. e da Medicinália Cormédica MCMedical Lda., tendo sido realizado um investimento superior a 1.8 milhões de euros.

A presidente do conselho de administração do IPO de Coimbra citou António Arnaut no final do discurso que assinala o Dia de Luta Contra o Cancro e na presença da ministra da saúde disse: “Não se trata de uma utopia. Porque o sonho se faz obra pelo trabalho, pela perseverança e pelo calor humano dos actos. Realizaremos o possível e procuraremos modelar o impossível para que o futuro o torne viável.”

O IPO tem “trabalhado em condições e circunstâncias exigentes, num contexto ímpar de pandemia” e disse acreditar que os presentes investimentos “reforçam a confiança dos doentes e dos profissionais num Serviço Nacional de Saúde moderno, seguro e sustentável” – concluiu.

  

Veja os vídeos dos directos NDC:

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade [video width="1280" height="1280" mp4="https://www.noticiasdecoimbra.pt/wp-content/uploads/2020/11/banner-NDC-radioboanova.mp4" loop="true" autoplay="true" preload="auto"][/video]
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com